Ricardo Nunes e Tarcísio de Freitas assinam convênio para obras de mobilidade na Zona Sul de SP

Na sexta-feira (21/06), o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, e o governador do Estado, Tarcísio de Freitas, firmaram um convênio para realizar obras de mobilidade na Zona Sul da capital.

O acordo prevê a compatibilização das obras de prolongamento da Avenida Carlos Caldeira Filho com a extensão da Linha 5-Lilás do Metrô.

A Prefeitura será responsável pela execução da nova pista Sul da avenida, enquanto o Estado cuidará da pista Norte.

As intervenções beneficiarão aproximadamente 870 mil moradores das regiões de Capão Redondo, Campo Limpo, Vila Andrade e Jardim São Luís.

O prefeito destacou a importância da parceria, afirmando que as obras são um passo fundamental para a concretização de um sonho antigo da comunidade local.

Além das obras viárias, o projeto inclui a canalização de 3 km do Córrego Água dos Brancos e a construção de um reservatório de contenção de cheias com capacidade para 192 mil metros cúbicos, iniciadas em julho de 2022.

O prolongamento da Avenida Carlos Caldeira Filho, de 3,3 km, conectará o terminal de ônibus Jardim Ângela à estação Capão Redondo da Linha 5-Lilás, integrando um corredor de ônibus e uma ciclovia.

A nova infraestrutura viária incluirá dois novos viadutos, ligando a Avenida Prof. Dr. Telêmaco Hippolyto de Macedo Van Langendonck ao prolongamento da avenida, além de uma passagem inferior interligando a avenida com a Estrada do M’Boi Mirim.

A pista Norte, a cargo do Governo do Estado, será acompanhada pela extensão da Linha 5-Lilás de metrô, que ligará a estação Capão Redondo à futura estação Jardim Ângela, próxima ao Hospital M’Boi Mirim.

O convênio também prevê a inclusão das obras de requalificação da Avenida Comendador Sant’Anna, que serão executadas pela Prefeitura sem acréscimo no valor inicial do contrato.

O governador Tarcísio de Freitas assinou um termo aditivo para a elaboração de estudos de viabilidade e projetos executivos para a extensão da Linha 5-Lilás até o Jardim Ângela, com um investimento estimado em R$ 3,4 bilhões.

O projeto prevê a construção de duas novas estações, Comendador Sant’Anna e Jardim Ângela, e a conexão com o terminal de ônibus da região, beneficiando os passageiros da Zona Sul de São Paulo.

A extensão do metrô deve gerar muitos empregos na região, com a capacitação de trabalhadores locais. As obras, que se iniciam no começo de 2025, devem ser concluídas em 2028.

A nova extensão de 4,3 km da Linha 5-Lilás, sendo 3,2 km em elevado e 1,1 km subterrâneo, aumentará a linha para um total de 24,3 km de extensão, com 19 estações, atendendo a uma demanda de cerca de 650 mil passageiros por dia.

Deixe um comentário