Reforma do Pacaembu gera discussão entre a LinhaUni e a Allegra

As reformas no estádio do Pacaembu continuam gerando mais complicações do que o previsto, com a reinauguração do local sendo adiada repetidamente. Um conflito entre a concessionária Allegra Pacaembu, responsável pelas obras no estádio, e a Linha Uni, encarregada das obras da Linha 6-Laranja de metrô, pode causar ainda mais atrasos na reabertura. O principal foco do impasse é uma área sob gestão do Museu do Futebol que estaria comprometida.

A Allegra Pacaembu acusa a Linha Uni de realizar intervenções “sem autorização das Secretarias Municipais e dos órgãos, municipal e estadual, de proteção ao Patrimônio Histórico.” A concessionária alega que a construção da estação FAAP/Pacaembu da Linha 6-Laranja está afetando diretamente as arquibancadas do estádio, gerando riscos estruturais.

Em comunicado ao Estadão, a Allegra afirmou ter alertado a Linha Uni sobre a necessidade de cuidados especiais em uma área historicamente importante como o Pacaembu. A Allegra expressou preocupações sobre eventos recentes na Praça Charles Miller e na FAAP, sugerindo que estes podem estar relacionados às obras da Linha 6.

A Linha Uni, por sua vez, minimizou as acusações, afirmando que está colaborando com a Allegra para garantir que ambas as obras avancem simultaneamente sem interferências. A Linha Uni negou qualquer relação entre suas obras e os supostos problemas estruturais no estádio.

Reabertura adiada

A reinauguração do estádio do Pacaembu, inicialmente prevista para 25 de janeiro de 2023, no aniversário de São Paulo, já sofreu vários adiamentos. A promessa de reabertura em 19 de abril com um show de Roberto Carlos também não foi cumprida, frustrando fãs que haviam comprado ingressos e só foram informados do cancelamento poucas horas antes do evento.

Atualmente, a concessionária Allegra Pacaembu projeta a entrega de parte do complexo para o dia 29 de junho, mas ainda não há garantia de que essa data será respeitada. Mesmo que a reabertura parcial ocorra, apenas a piscina, o estádio e o centro de tênis serão disponibilizados ao público inicialmente. O complexo completo do Pacaembu só deve ser reaberto em 2025, conforme o contrato de concessão.

*Com informações da Istoé

Deixe um comentário