Em meio à onda de calor, e-bikes podem ser “mão na roda”

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um alerta  sobre a forte onda de calor que é sentida em boa parte do Brasil. Segundo o órgão, a atual onda de calor poderá ser sentida por moradores de 1.413 cidades. O aviso meteorológico de nível amarelo representa perigo potencial para a saúde das pessoas e é emitido quando a previsão do tempo indica que as temperaturas devem ficar 5ºC acima da média.

Tendo isso em vista, a utilização de bicicletas elétricas durante uma onda de calor em áreas urbanas pode ser benéfica de várias maneiras. Uma vantagem significativa é em relação ao suor e a capacidade de minimizar o esforço físico exigido para se locomover. Enquanto pedalar uma bicicleta convencional pode resultar em suor em abundância, especialmente durante condições climáticas de altas temperaturas, as bicicletas elétricas oferecem o conforto da assistência elétrica, que dão uma “forcinha” para que o nível de esforço seja controlado.

Um estudo científico realizado em uma instalação de testes da Fórmula 1, encomendado pela Shimano, fabricante de componentes de ciclismo, revelou o quão benéficas elas podem ser para aqueles que querem pedalar, mas não suar. As e-bikes tornaram-se cada vez mais populares nos últimos anos. Elas fornecem uma maneira mais rápida e fácil para as pessoas se locomoverem, sejam ciclistas ou mais experientes.

“Isso é especialmente benéfico em uma onda de calor, quando o exercício físico intenso pode aumentar o risco de desidratação e desconforto térmico. Com uma bicicleta elétrica, os ciclistas podem escolher usar o motor elétrico para auxiliar na pedalada, reduzindo assim a quantidade de esforço físico e minimizando a produção de suor”, comenta Gabriel Arcon, CEO da E-Moving.

Outra vantagem é a velocidade consistente em e-bikes, que está relacionada à capacidade do motor elétrico de fornecer assistência constante ao ciclista. Isso é especialmente significativo em várias situações, como: terrenos íngremes, condições adversas de vento, redução do tempo de viagem, segurança e autonomia aprimorada.

Velocidade constante é diferencial

Em resumo, a velocidade consistente proporcionada pelas bicicletas elétricas contribui para uma experiência de ciclismo mais agradável, eficiente e segura, especialmente em condições desafiadoras de terreno ou clima. Isso faz com que as sejam uma opção atraente para aqueles que buscam uma alternativa de transporte prática e eficaz.

“Manter essa velocidade também reduz a fadiga do ciclista. Em situações onde a velocidade flutuante exigiria maior esforço físico para acelerar e desacelerar, a assistência elétrica permite que o ciclista mantenha um ritmo mais confortável por períodos mais longos”, explica Arcon.

E-bike faz economizar tempo no percurso

O uso de bicicletas elétricas pode economizar tempo, especialmente em áreas urbanas congestionadas. Além disso, em comparação com veículos motorizados, elas são mais econômicas em termos de combustível e manutenção. Ao optar por uma e-bike em vez de um veículo motorizado, os usuários contribuem para a redução das emissões de carbono e ajudam a preservar o meio ambiente.

“A economia de tempo é um fator que faz toda a diferença, principalmente em uma situação de onda de calor, já que o ciclista estará se expondo por menos tempo ao sol, diminuindo o risco de ocorrer mal estar ou até mesmo desidratação, como resultado de exposição excessiva ao calor intenso”, finaliza o CEO da E-Moving.