Os efeitos do crescimento do mercado de motos para a mobilidade urbana

O mercado de motos tem conquistado um papel cada vez mais relevante para a mobilidade brasileira. De acordo com dados divulgados pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), em agosto de 2023, foi registrado um crescimento de 15,98% no volume de vendas de motocicletas, em comparação ao mês de julho, e um aumento de 20,38% em relação ao mesmo período de 2022, com 142.714 emplacamentos.

O relatório aponta, ainda, que de janeiro a agosto de 2023 foi observado um crescimento de 21,17% em comparação ao mesmo período do ano passado, com 1.045.494 motocicletas emplacadas.

Entre os motivos pelos quais a população tem optado pelas motocicletas está a agilidade no trânsito, a sensação de liberdade e o menor custo para aquisição, manutenção e consumo de combustível em comparação aos veículos. Além de ser um importante meio de locomoção e lazer, as motos também ocupam espaço significativo como um instrumento de trabalho, sendo um dos principais responsáveis pelo transporte ágil de mercadorias. Para se ter uma ideia, atualmente estima-se que há mais de 386 mil entregadores cadastrados em aplicativos de delivery no Brasil, segundo o Cebrap (Centro Brasileiro de Análise e Planejamento).

O impacto do mercado de motos para o trânsito

Com a crescente presença das motocicletas na rotina dos brasileiros, o cuidado nas estradas tende a ser ainda maior. Ao longo dos trajetos, os condutores são submetidos a diferentes cenários que podem colocá-los em maior vulnerabilidade. Neste caso, além do uso de equipamentos de segurança, como capacete, luvas, botas e roupas adequadas, é preciso redobrar a concentração e seguir com afinco as recomendações primordiais de segurança e regras de trânsito.

Além das responsabilidades individuais dos motociclistas para garantir a segurança no trânsito, outras iniciativas de interesse público têm sido tomadas para potencializar a proteção deste público. Neste sentido, a Prefeitura de São Paulo (SP) anunciou, recentemente, que irá estender em 71km as faixas azuis, exclusivas para motos, em 11 vias do município. A decisão deu-se após o projeto piloto implantado em importantes avenidas da cidade terem demonstrado impactos positivos, sem nenhum registro de fatalidade nas faixas.

Setor de reposição e os cuidados com as motos

As mudanças no mercado de motos têm efeitos diretos também no setor de reposição. As motocicletas têm chegado ao mercado equipadas com novas tecnologias inovadoras, estimulando o segmento de aftermarket a se preparar para atender a este público. Por consequência, há o aumento do número de lojas de motopeças e mecânicas especializadas neste transporte, que devem ser abastecidas pelas indústrias e seus distribuidores e revendedores.

Neste sentido, atrelado às soluções disponibilizadas pelo aftermarket, a manutenção preventiva é primordial para reduzir o risco de acidentes e manter a vida útil das motocicletas. Os proprietários devem realizar as revisões sempre conforme tempo e quilometragem, trocar o óleo regularmente, calibrar os pneus, manter a corrente lubrificada e regulada, além de outros pontos de atenção, como o desempenho da suspenção e dos freios.

Com relação ao motor, a utilização do lubrificante correto, conforme indicado no manual do proprietário, exerce uma função primordial para a saúde destes veículos, ao evitar o atrito entre as peças e diminuir o desgaste dos componentes mecânicos, protegendo-o tanto em operações em altas temperaturas, como partidas a frio. O óleo lubrificante ajuda, ainda, a reduzir gastos desnecessários com manutenções corretivas, consumo de combustível e riscos à segurança dos motoristas.

Não é mais segredo que o mercado de motos tomou conta das ruas e estradas brasileiras. E, para que isso siga operando de modo efetivo, cabe aos motociclistas, motoristas, setor de reposição e toda a cadeia de mobilidade se atentar aos cuidados precisos em duas rodas.

No trânsito, redobrar a cautela, manter uma direção consciente e realizar manobras de forma adequada contribuem para garantir eficiência e performance na pilotagem. Nas oficinas, oferecer produtos de qualidade e de alta tecnologia contribuirá para o bom desempenho da moto e, consequentemente, para uma mobilidade segura.