Aeroporto de Congonhas terá investimento de R$ 2 bilhões

Em visita ao Aeroporto de Congonhas, o ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho, recebeu o plano de investimento que a Aena Brasil, nova concessionária do terminal, aplicará durante a gestão do contrato. Entre as melhorias previstas estão a construção de um novo terminal de passageiros, ampliação do pátio de aeronaves, revitalização da fachada e ampliação da sala de embarque remoto.

Leiloado pelo Governo Federal em agosto de 2022, na 7ª rodada de concessão de aeroportos, o terminal paulista aplicará cerca de R$ 2 bilhões durante os 30 anos que estará à frente do aeroporto. “Estou muito feliz com o que foi me apresentado aqui hoje. Tenho a plena certeza de que a concessionária garantirá conforto, comodidade e qualidade na prestação de serviços de milhões de passageiros que passam todo ano em Congonhas”, afirmou o ministro.

Congonhas é o segundo aeroporto brasileiro com maior volume de passageiros transportados. No último ano, segundo dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), mais de 17,7 milhões de pessoas embarcaram e desembarcaram no terminal, ficando atrás apenas do Aeroporto de Guarulhos, que transportou mais de 23,2 milhões de viajantes no mercado doméstico. Até o final deste ano, a previsão é que mais de 22 milhões de passageiros passem pelo aeroporto.

De janeiro a agosto deste ano, mais de 14,1 milhões de passageiros passaram pelo Aeroporto de Congonhas. O valor representa aumento de 27% na comparação com igual período do de 2022;

Visita técnica

A visita técnica no Aeroporto de Congonhas teve início no final da manhã de quinta-feira (26/10). Na oportunidade, o ministro visitou as obras de reforma de um terminal em área remota e a sala sensorial recém-inaugurada. “A gente terá um conjunto de melhorias na governança do aeroporto para atender bem à população de São Paulo e de todo Brasil”, observou Costa Filho. O titular do MPor visitou também a torre de controle do terminal e o hangar tombado.