Aeroporto de São José dos Campos recebe investimento de R$ 5 milhões

A SJK Airport, que administra o Aeroporto de São José dos Campos, está investindo R$ 5 milhões em obras no terminal, especialmente em melhorias das pistas de taxiway. De acordo com a concessionária, está sendo aplicada uma emulsão asfáltica com polímeros especiais em uma extensão de 3 quilômetros.

As pistas de taxiway, entre outras funções, permitem que os aviões façam manobras em velocidades mais baixas, minimizando o tempo de ocupação da pista principal, destinada a pousos e decolagens.

Após a aplicação do revestimento, será realizado o serviço de pintura da sinalização horizontal. A previsão é que as obras, que foram autorizadas pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), sejam concluídas ainda nesta semana. A concessionária adotou um cronograma especial para não afetar as atividades do terminal.

“Com essa obra de recapeamento, vamos aumentar a segurança da pista, melhorando também toda a parte operacional de pousos e decolagens”, disse o diretor da SJK Airport, Potiguara Vieira Campos. “A pista principal está em boas condições e não houve necessidade de manutenção.”

Segundo ele, há previsão para novos investimentos no aeroporto ainda neste ano. “É a primeira de muitas obras que vamos realizar”, afirmou o dirigente. Os investimentos na melhoria das condições da pista e da infraestrutura do aeroporto estão previstos no contrato de concessão.

Carga

Desde 24 de maio, o aeroporto passou a ter voos regulares de cargas na rota Miami-São José dos Campos.

O itinerário conta com dois voos semanais, às terças e sextas-feiras, conduzidos pelos aviões de carga Boeing 767, da empresa aérea Latam, com capacidade para transportar até 55 toneladas de carga.

Entre os produtos transportados estão equipamentos eletrônicos e insumos para a cadeia aeroespacial de São José e região.

Concessão

A administração do Aeroporto de São José dos Campos está concedida à empresa SJK Airport desde novembro por um período de 30 anos. A previsão é que sejam investidos até R$ 130 milhões no terminal.

A concessão do aeroporto faz parte do Plano de Gestão 2021-2024 e integra o PPI (Programa de Parcerias de Investimentos). O objetivo é dinamizar o uso do terminal, com a retomada e ampliação de voos regulares de carga e passageiros.