Demanda por viagens continua forte em abril, com recuperação total do tráfego doméstico

A Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA – International Air Transport Association) anunciou demanda forte e contínua do tráfego de passageiros em abril.

  • O tráfego total de abril de 2023 (medido em passageiro pagante por quilômetro, ou RPKs) aumentou 45,8% em comparação com abril de 2022. Globalmente, o tráfego atingiu 90,5% dos níveis pré-pandemia. A taxa de ocupação do setor foi de 81,3%, apenas 1,8 pontos percentuais abaixo do nível pré-pandemia.
  • tráfego doméstico de abril de 2023 aumentou 42,6% em comparação com o mesmo período do ano anterior, atingindo agora recuperação total com aumento de 2,9% em relação a abril de 2019.
  • O tráfego internacional aumentou 48,0% em relação a abril de 2022, com todos os mercados registrando forte crescimento, liderados novamente pelas operadoras da região da Ásia Pacífico. Os RPKs internacionais atingiram 83,6% dos níveis de abril de 2019.

“A tendência de aumento de tráfego que vimos no primeiro trimestre de 2023 continuou em abril. A redução da inflação e o aumento da confiança do consumidor na maioria dos países da OCDE, combinados à queda dos preços do combustível de aviação, sugerem demanda forte e contínua por viagens aéreas e pressão moderada dos custos”, disse Willie Walsh, diretor geral da IATA.

Mercados internacionais de transporte aéreo de passageiros

  • As companhias aéreas da região Ásia-Pacífico apresentaram aumento de 192,7% no tráfego de abril de 2023 em comparação com abril de 2022. A capacidade aumentou 145,3% e a taxa de ocupação aumentou 13,2 pontos percentuais, atingindo 81,6%.
  • As companhias aéreas da Europa registraram crescimento de 22,6% no tráfego de abril de 2023 em relação a abril de 2022. A capacidade aumentou 16,0% e a taxa de ocupação aumentou 4,5 pontos percentuais, atingindo 83,3%, a segunda maior entre as regiões.
  • As companhias aéreas do Oriente Médio apresentaram aumento de 38,0% no tráfego de abril de 2023 em comparação com abril do ano anterior. A capacidade aumentou 27,8% e a taxa de ocupação subiu 5,6 pontos percentuais, atingindo 76,2%.
  • As companhias aéreas da América do Norte registraram avanço de 34,8% em abril de 2023 em relação ao mesmo período de 2022. A capacidade aumentou 26,5% e a taxa de ocupação subiu 5,2 pontos percentuais, atingindo 83,8%, a maior entre as regiões. O tráfego internacional da América do Norte já está totalmente recuperado, com RPKs 0,4% acima dos níveis de abril de 2019.
  • As companhias aéreas da América Latina apresentaram aumento de 25,8% no tráfego de abril de 2023 em comparação com o mesmo mês de 2022. A capacidade aumentou 26,4% e a taxa de ocupação caiu 0,4 pontos percentuais, atingindo 83,1%.
  • As companhias aéreas da África registraram crescimento de 53,5% em abril de 2023 em relação ao ano anterior, o segundo maior entre as regiões. A capacidade aumentou 50,0% e a taxa de ocupação aumentou 1,6 pontos percentuais, atingindo 69,8%, a menor entre as regiões.

Mercados domésticos de transporte aéreo de passageiros

O tráfego doméstico da China aumentou 536,2% em abril em comparação com o ano anterior e superou em 6,0% os níveis de abril de 2019.

A demanda doméstica das companhias aéreas dos Estados Unidos aumentou 5,5% em abril e ficou 3,3% acima dos níveis de abril de 2019.

Conclusão

“Com a chegada da alta temporada de viagens no Hemisfério Norte, as aeronaves e os aeroportos estão cheios de passageiros ansiosos para aproveitar a liberdade de viajar. As companhias aéreas estão trabalhando muito para que todos tenham uma experiência de viagem tranquila, apesar da falha contínua na cadeia de suprimentos e de outros desafios operacionais. Infelizmente, alguns governos parecem mais interessados em criar regulamentações punitivas do que colaborar e permitir viagens sem complicações. O esforço arbitrário do governo holandês para reduzir a capacidade no aeroporto de Schiphol é um exemplo disso. E temos também o movimento para regulamentação dos direitos dos passageiros no estilo da União Europeia, que está se espalhando como um vírus. Os defensores dessa abordagem ignoram um fato fundamental. O Regulamento 261 da UE não reduziu os atrasos. Isso porque penalizar as companhias aéreas aumenta seus custos , mas não resolve os atrasos causados por fatores sobre os quais as empresas aéreas não têm controle, como gerenciamento ineficiente do tráfego aéreo ou falta de pessoal dos provedores de serviços de navegação aérea. A melhor coisa que a Europa poderia fazer para melhorar a experiência de viagem é implementar a iniciativa Single European Sky. Quanto aos outros governos que estão considerando a regulamentação de direitos dos passageiros, evitar a repetição do erro da Europa seria um bom ponto de partida. Em apenas alguns dias, os líderes da comunidade global de aviação se reunirão em Istambul para a 79ª Assembleia Geral Anual (AGM) da IATA e para a Cúpula Mundial de Transporte Aéreo. A regulamentação e outras questões importantes, incluindo o importante tópico da sustentabilidade, estão na agenda da AGM”, disse Walsh.

Leia aqui a análise completa dos mercados de transporte aéreo de passageiros de abril de 2023.