BRT-ABC libera ao tráfego o primeiro trecho em obras na Avenida Lauro Gomes

Os engenheiros do BRT-ABC liberaram ao tráfego, no final da tarde desta terça-feira (21/02), duas faixas do primeiro trecho de 200 metros da Avenida Lauro Gomes, em São Bernardo, agora com mão dupla, entre a Avenida Aldino Pinotti e Travessa José Setti.

A interdição parcial tinha começado no dia anterior, para início das obras de construção da pista de concreto do BRT-ABC nas duas faixas remanescentes da Lauro Gomes. O trecho liberado tem nova sinalização indicativa de mão dupla e balizadores.

Foto: Divulgação/BRT-ABC

CRONOGRAMA

No final de março, o mesmo procedimento será realizado no trecho de 350 metros entre a Travessa José Setti e Rua Luís Ferreira da Silva.

Em abril, as obras começam no trecho de 400 metros entre a Rua Luiz Ferreira e o acesso do estacionamento Carrefour.

Em maio, mais 400 metros, do Carrefour até a Termomecânica.

E em junho, outros 400 metros, da Termomecânica até a Avenida Winston Churchill.

Em todos eles, haverá interdição de duas faixas para a construção da pista do BRT-ABC e adaptação das outras duas faixas para trânsito em mão dupla.

A Fase 1 das obras do BRT-ABC compreende um total de 1.750 metros da Avenida Lauro Gomes, entre o Centro de São Bernardo do Campo (Paço Municipal) e Rudge Ramos, perto da divisa com São Caetano do Sul.

As obras são para a construção do pavimento em concreto armado da pista onde circularão os ônibus elétricos do BRT-ABC.

Incluem: remoção do asfalto, drenagem do solo, reforço do muro de contenção do Ribeirão dos Meninos e preparo da sub-base do pavimento.

BRT-ABC

  • Demanda inicial de 173 mil passageiros/dia, com possibilidade de aumento conforme a necessidade;
  • Operação com 82 ônibus elétricos, com wi-fi e ar condicionado, fabricados no Brasil, com tecnologia nacional, inclusive baterias, por meio de parceria entre empresas como Eletra, Mercedes-Benz, WEG, Caio e outras;
  • Veículos de piso baixo, não poluentes, silenciosos e confortáveis;
  • Trajeto em via segregada, com 20 estações/pontos de parada fechados, embarque em nível e ampla acessibilidade;
  • Bilhetagem realizada nas estações/pontos de parada, antes do embarque nos veículos, facilitando o acesso;
  • Custo total estimado em R$ 858 milhões – sete vezes menos do que o previsto para o monotrilho da Linha 18-Bronze (projeto substituído pelo BRT-ABC);
  • Ampla economia aos cofres públicos com desapropriações;
  • Serviço disponível à população em curto prazo – cerca de dois anos de obras;
  • Previsão de início de operação: segundo semestre de 2024;
  • Trajeto de 17,3 km, atendendo diretamente três municípios do Grande ABC (São Bernardo, Santo André e São Caetano), mais Diadema e Mauá (via Corredor ABD).
  • Interligação com três terminais: São Bernardo (Paço Municipal), Tamanduateí (Linha 2-Verde do Metrô e Linha 10-Turquesa da CPTM) e Sacomã (Linha 2-Verde do Metrô e Expresso Tiradentes).
  • Três opções de parada: Linha Paradora (20 estações), Semiexpressa (oito estações) e Expressa (só os terminais São Bernardo, Tamanduateí e Sacomã);
  • Tempos do percurso completo, do Terminal São Bernardo ao Terminal Sacomã: 52 minutos (Linha Paradora), 43 minutos (Semiexpressa) e 40 minutos (Expressa).