3 tecnologias de transporte atreladas a ações sustentáveis para ficar de olho

É sabido que as empresas, Brasil e mundo afora, precisaram acelerar suas transformações digitais de forma nunca antes vista em virtude da pandemia de Covid-19, tudo para continuar oferecendo serviços e produtos para quem não podia sair de casa. Há quem diga ainda que o salto na transformação digital foi tamanho que, em poucos meses, avançamos entre 5 a 10 anos.

Diversos setores foram impactados positivamente por essa mudança repentina e necessária, inclusive aqueles que já possuíam tecnologias diferenciadas, mas que, por causa da pandemia, “ganharam e continuam ganhando luz”. É o caso, por exemplo, do setor de transportes, que, inclusive, como tendência de mercado, deve estar cada vez mais atrelado a ações sustentáveis.

E pensando nos benefícios que a inovação pode trazer aos consumidores de serviços e produtos relacionados a esse setor, reunimos 3 tecnologias ligadas à agenda de responsabilidade ambiental para ficar de olho. Confira:

Transporte de “aeronave” sob a terra

Apesar de ainda não ter saído efetivamente do papel, já está sendo construída, na Alemanha, a estrutura em tamanho real de um transporte de altíssima velocidade, mais rápido até que os trens de tecnologia maglev, na China (que chegam a 600 km/h), o chamado Hyperloop, que visa transportar passageiros por ‘terra’ com a velocidade de um avião.

Proposta pelo bilionário sul-africano Elon Musk, mas já idealizada há mais de 100 anos, a tecnologia visa criar um sistema de transporte por túneis subterrâneos, semelhantes aos de metrô, mas bem mais compactos, feitos de aço de ultra-alta resistência, usando propulsão elétrica e levitação. O objetivo é transportar pessoas a uma velocidade de 850km/h, semelhante a de um avião Boeing 747, que pode alcançar até 956km/h. Uma viagem, de 500 quilômetros de distância, poderia, portanto, ser feita em 30 minutos.

Em 2021, a empresa HyperloopTT, única, até então, responsável pelo primeiro sistema de teste em grande escala da tecnologia hyperloop no mundo, em Toulouse, na França, prometeu trazer a tecnologia ao Brasil, mais precisamente ao Rio Grande do Sul. Em pesquisa divulgada na época, feita em parceria com a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e o governo estadual local, apontou que um trajeto de 135 quilômetros entre as cidades de Porto Alegre a Caxias do Sul, que é feito em 2 horas de carro, poderia ser realizado em apenas 19 minutos e 45 segundos, a uma velocidade máxima de 835 km/h.

Além disso, o projeto do Hyperloop no país seria ambientalmente sustentável, alimentado por energia renovável, graças à instalação de painéis fotovoltaicos em 80% do percurso, acima do solo. A pesquisa também afirmava que cerca de 95 mil toneladas de CO2 deixariam de ir para a atmosfera com a adoção desse novo modelo de transporte no estado.

Transporte corporativo

Voltada para atender grandes indústrias e empresas com necessidade de transportar colaboradores de casa para o trabalho e vice-versa, a BusUp, nascida em Barcelona (Espanha), vem se destacando porque oferece além do óbvio. A tecnologia desenvolvida por ela é única no mundo, o que a faz ser líder mundial em gestão de fretamento corporativo.

Responsável por gerir diariamente o transporte de 30 mil funcionários, a startup não possui ônibus, mas, sim, trabalha com operadoras de transporte, que, por sua vez, retiram milhares de carros das ruas, reduzindo a emissão de material particulado na atmosfera e, proporcionalmente, ocupando menos espaço do que os carros em ruas e avenidas, contribuindo, assim, para a diminuição da poluição e do trânsito.

Além de todo um aparato envolvendo homologação e treinamento das operadoras, a BusUp oferece às companhias contratantes um sistema individual e personalizado para que acompanhem o transporte dos colaboradores com transparência e eficácia. Além disso, os respectivos funcionários têm acesso a um aplicativo próprio da startup, disponibilizado para que confiram as rotas em tempo real e para que possam fazer check-in via QR code.

Para dar robustez ao leque de soluções oferecidas aos clientes, que incluem a possibilidade de redução de até 40% do custo de transporte por fretamento, um dos principais investimentos da BusUp recentemente foi no lançamento da “Flex”, plataforma própria voltada para atender empresas que possuem talentos que atuam no formato híbrido, modelo de trabalho que passou a ser adotado especialmente após a pandemia. Por meio dela, os colaboradores conseguem eleger especificamente os dias que utilizarão o serviço de transporte corporativo (fretado) para ir e voltar do trabalho.

Compra e venda de automóvel sem sair de casa

Criada para resolver o problema da pessoa física em vender seu carro, a InstaCarro descobriu uma maneira rápida e segura sem que a pessoa precise sair de casa. Além de tecnológica, a startup conecta a oferta a uma base composta por mais de 4 mil compradores e sem burocracia, cuidando de toda a documentação e transferência.

Os interessados em vender o carro podem fazer isso diretamente pela plataforma ou aplicativo, preenchendo as informações sobre o automóvel e agendando uma avaliação gratuita com um especialista que vai até a casa da pessoa – mais de 150 itens do automóvel são avaliados. Em seguida, a oferta é enviada também por meio do app para mais de 4 mil lojistas cadastrados na InstaCarro e o usuário recebe em 24 horas a proposta mais alta. Assim que ocorre o aceite, o pagamento é feito em até 24h. A InstaCarro movimentou mais de R$ 1 bilhão em vendas e compras de automóveis e cresceu 50% em 2022.