Passe Livre Escolar e Meia Tarifa da EMTU podem ser solicitados a partir desta segunda, dia 9

Alunos e professores que pretendem requisitar o Passe Livre Escolar ou o Meia Tarifa do transporte metropolitano podem preencher os formulários de solicitação no site da EMTU a partir desta segunda-feira (09/01). As vendas dos créditos eletrônicos da cota Meia Tarifa e da utilização da cota do Passe Livre Escolar para quem já teve sua solicitação aprovada pelo site serão iniciadas a partir de 01/02. A liberação do banco de dados 2023 para as escolas atualizarem o cadastro de estudantes e professores no Portal Parceiros da EMTU ocorreu em 03/01.

Em 2022, foram emitidos pela EMTU 97.801 passes escolares nas cinco regiões metropolitanas do Estado (São Paulo, Baixada Santista, Campinas, Vale do Paraíba/Litoral Norte e Sorocaba), sendo 41.135 Passes Livres e 50.666 Meia Tarifas. 



REGIÕES METROPOLITANAS
PASSE LIVRE TOTAL 2022

MEIA TARIFA TOTAL 2022
TOTAL GERAL PL+MT
RMBS6.5575.15211.709
RMC2.3382.5334.871
RMS2.7761.5614.337
RMSP33.12238.88372.005
RMVPLN2.3422.5374.879
Totais47.13550.66697.801

Novidades no processo de solicitação em 2023

  • Estudantes/professores que tiverem a documentação reprovada no processo de solicitação terão cinco tentativas de regularizar a documentação, portanto é imprescindível que efetuem corretamente o envio das comprovações.
  • Para simplificar as comprovações de renda e agilizar a liberação do passe livre aos estudantes, serão aceitos comprovantes de recebimento de programas sociais do próprio solicitante ou dos integrantes da grade familiar de benefícios tais como Auxílio-Brasil, Bolsa-família ou Auxílio-gás: captura de tela do extrato ou comprovante do último pagamento com os dados do beneficiário e respectivo valor.
  • Tarifa social: conta de água ou de luz/energia elétrica com a subclasse ou tipo de fornecimento “social” ou “baixa renda”. A conta deve estar em nome do estudante ou outro titular que conste na grade familiar. 
  • Benefício Prestação Continuada (BPC): comprovante ou extrato do benefício pela LOAS. Acessar aqui. Deve estar em nome do estudante ou outro titular que conste na grade familiar. 
  • Identidade Jovem (ID Jovem): comprovante do benefício.

Quem tem direito

O Passe Livre Escolar isenta alunos do ensino regular, técnico ou superior do pagamento da tarifa para o deslocamento intermunicipal entre a residência e a escola. Conforme prevê a legislação em vigor, o solicitante deve ter renda familiar per capita inferior a 1,5 salário mínimo nacional (R$ 1.980,00), ou integrante de bolsas como FIES, PROUNI, cotas sociais. O estudante que não tiver direito à gratuidade total pode solicitar a Meia Tarifa, que concede desconto de 50% no pagamento da passagem. Já o professor pode requisitar a Meia Tarifa se residir em um município e lecionar em outro na Região Metropolitana.

Como solicitar

O primeiro passo é a instituição de ensino registrada junto à EMTU fazer o cadastramento do aluno ou professor no Portal Parceiros-Instituição de Ensino-EMTU/SP, de acesso exclusivo da escola. Depois desse registro, o interessado deverá acessar o site da EMTU na opção Passe Escolar para preenchimento do formulário, envio de documentos digitalizados previamente, impressão e pagamento da taxa do boleto no valor correspondente a R$ 23,45. A liberação do benefício dependerá da análise e aprovação da documentação e do trajeto realizado. 

Solicitação do Cartão TOP 

Na Região Metropolitana de São Paulo, os cartões não são enviados para as instituições de ensino. Após o aviso de liberação do benefício no site da EMTU, o responsável ou titular maior de 18 anos deve solicitar seu cartão TOP pelo aplicativo TOP, disponível para Android e iOS, ou em um dos mais de 80 pontos físicos disponibilizados para emissão do cartão. Vale reforçar que é necessário agendamento prévio para a solicitação nos pontos físicos, bem como portar documento oficial com foto no atendimento. Para acessar a relação completa dos locais, clique no link. Já para aqueles que optarem por receber o cartão em casa, é preciso pagar a taxa de entrega de R$ 22,30, além da taxa de emissão cobrada pela EMTU no valor de R$ 23,45.

É importante destacar que tanto os beneficiários do Meia Tarifa quanto do Passe Livre, residentes da Grande São Paulo, deverão seguir o seguinte procedimento: após o aviso de liberação do benefício no site da EMTU e de posse do cartão TOP, devem atualizá-lo, aproximando em um dos validadores on-line do TOP presentes nos terminais de ônibus da EMTU e também nas estações do Metrô e da CPTM, para usufruir do benefício e utilizar somente nos ônibus intermunicipais metropolitanos. 

Aqueles que têm o Meia Tarifa devem ter atenção no momento da recarga, e selecionar a aplicação escolar para que o desconto na tarifa seja aplicado. O TOP na modalidade escolar não pode ser utilizado no Metrô e nem na CPTM (para isso, o estudante deve solicitar o Bilhete Único, na SPTrans). 

Nas outras regiões metropolitanas o procedimento permanece como nos anos anteriores. O passageiro deverá acessar a opção Passe Escolar no site da EMTU e clicar na Região Metropolitana onde a escola está situada.

Para fazer a recarga do seu cartão TOP Estudante, os beneficiários contam com o aplicativo TOP, ATMs e estabelecimentos parceiros. E, nesse ano, tem uma novidade: agora também é possível fazer a recarga pelo WhatsApp. Basta seguir as orientações do autoatendimento no número (11) 3888-2200. 

Vale ressaltar que durante o mês de janeiro, não haverá a liberação de novos créditos para o benefício de meia tarifa, mas os passageiros poderão utilizar os créditos remanescentes no cartão TOP do benefício que foi liberado em 2022. Já a disponibilização dos créditos da cota meia tarifa e a utilização da cota passe livre, para quem teve a solicitação aprovada pelo site em 2023, estarão liberadas para uso a partir de 1º de fevereiro de 2023

É importante que o estudante ou professor leia atentamente o regulamento do Passe Escolar disponível no portal da EMTU e verifique se possui todos os documentos exigidos pela legislação. No momento do pedido on-line, a documentação já deve ter sido digitalizada e estar pronta para o envio. Se o processo for feito corretamente, o benefício é liberado em até 10 dias úteis. Caso haja alguma pendência, é possível efetuar a regularização pelo próprio site, enviando a documentação correta, porém o prazo de 10 dias úteis iniciará a partir da data da regularização – a situação da solicitação pode ser acompanhada pelo site.