5 cuidados que você precisa redobrar com a sua scooter

Motul lista dicas para manutenção da motocicleta, cujas vendas estão em alta, impulsionadas pelo aumento no preço dos combustíveis

103
Scooter
Foto de Tim Gouw por Pexels.com

Em alta no mercado brasileiro, o segmento de scooters cresceu mais de 40% em 2021 em relação ao registrado em 2020, com 107 mil unidades licenciadas no período, segundo a Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares).

Por ter particularidades em relação às motos convencionais, as scooters requerem alguns cuidados redobrados, que foram apontados pela Motul, multinacional francesa especializada em lubrificantes de alta tecnologia. Confira:

  1. Verifique regularmente o fluido de freios

De acordo com Marcelo Rocha, engenheiro de aplicações da Motul, as scooters têm entre as suas principais particularidades a transmissão automática por CVT, sem uso do manete de embreagem, cujo objetivo é propiciar um meio de transporte de fácil pilotagem e mobilidade. “Devido ao tipo de transmissão, as scooters não contam com uma atuação significativa do freio motor na maioria das frenagens, o que sobrecarrega o sistema de freios, solicitando mais do fluido que outras motocicletas urbanas”, explica o especialista.

  1. Fique atento ao nível do fluido de arrefecimento

Outra especificidade do segmento é a posição do motor, que fica enclausurado na parte traseira da motocicleta, embaixo do banco do piloto. “Dessa forma, os motores das scooters dispõem de baixa refrigeração por ar, o que provoca um elevado estresse no sistema de arrefecimento, também exigindo mais do respectivo fluido”, comenta Rocha. Como apenas o radiador de óleo não é suficiente, essas motos possuem, ainda, refrigeração a água para garantir o controle da temperatura mesmo em deslocamentos a baixas velocidades.

  1. Em caso de uso intenso, siga o plano de manutenção severo

O engenheiro afirma que todos os itens de manutenção preventiva sempre devem ser revisados conforme a tabela descrita no manual do proprietário. “É fundamental seguir corretamente as especificações da revisão e atentar para o regime de uso da motocicleta. Em caso de uso urbano intenso, considere a adoção do plano de manutenção severo, que pode encurtar pela metade o intervalo de revisão”, orienta.

  1. Limpe regularmente a carenagem para evitar sua deterioração

Em razão da maior quantidade de peças plásticas na carenagem, as scooters também demandam alguns cuidados especiais para que não sofram deterioração com as intempéries. Uma recomendação para o momento da limpeza é utilizar a linha Motul MC Care, produzida para manter e prolongar a durabilidade de todas as peças da carenagem, inclusive plásticas, pintadas e envernizadas ou não, de forma a tornar a aplicação simples e segura.

  1. Redobre a atenção durante frenagens e inclinações

As scooters exigem atenção redobrada na condução. “É necessário ter cuidado nas frenagens porque essas motos não possuem o auxílio das reduções de marcha, de modo a se aproveitar do freio motor para diminuir a velocidade. Outra atenção é na hora de realizar curvas com altas inclinações para evitar encostar no chão a carenagem, que é projetada para ser larga e baixa com o objetivo de abrigar as pernas do condutor”, alerta o especialista da Motul.

Deixe seu comentário