Metroviários de São Paulo estão em “estado de greve”

1285
Trem da Frota J Greve Metrô
Trem da Frota J do Metrô de São Paulo (Foto: Windomac/CC BY-SA 4.0)

O Metrô de São Paulo pode ser afetado por uma nova greve nos próximos dias. Segundo nota do Sindicato dos Metroviários, os trabalhadores cobram o cumprimento da decisão judicial que definiu o pagamento da PR de 2019 até o dia 31 de janeiro de 2022, além do pagamento de outros benefícios.

Os metroviários estão neste momento em “estado de greve”, que é o período que antecede uma paralisação de fato. No dia 27 de janeiro, próxima quinta-feira, a categoria volta a se reunir de forma presencial e on-line, para decidir a data da greve.

No mesmo dia, os metroviários não irão usar uniformes e vão reforçar o uso de adesivos nas áreas de trabalho, além de inserir um abaixo-assinado contra a retirada de postos de trabalho e acúmulo de função.

O sindicato cobra do Metrô novas contratações por meio de concursos públicos em todas as áreas da empresa. A categoria também é contra o fechamento das bilheterias e que vão lutar em defesa dos postos de trabalho.

Caso seja aprovada, a greve vai afetar as linhas 1-Azul (Tucuruvi – Jabaquara), 2-Verde (Vila Madalena – Vila Prudente), 3-Vermelha (Corinthians/Itaquera-Palmeiras/Barra Funda) e 15-Prata do monotrilho (Vila Prudente – Jadim Colonial).

Deixe seu comentário