21.1 C
São Paulo
domingo, fevereiro 25, 2024

Central de Achados e Perdidos da CPTM devolveu mais de 20 mil itens no último ano

Mais de 64 mil itens chegaram à Central de Achados e Perdidos da CPTM em 2021, fruto do esquecimento dos passageiros que passaram pelas 96 estações das sete linhas e pelos trens da rede de ferrovia.

Estão armazenados na central todos os tipos de objetos. Dos mais comuns, como documentos e carteiras, aos mais inusitados, como pia de banheiro e até um drone, além de cadeira de rodas, muletas, bicicletas, carrinho de bebê, instrumentos musicais e ferramentas em geral. No período compreendido entre o Natal e o Ano Novo, foram recebidos cadeira de praia, caixas térmicas, guarda-sol e roupas novas que, em muitos casos, estavam com embrulho de presente. Esses itens chegam ao local pelos próprios passageiros ou pelos funcionários.

Os itens mais perdidos nas estações e trens são documentos (cartões de crédito, RG), seguidos de carteiras, vestuário e chaves. Em 2021, foram recebidos 64.514 itens na central. A equipe devolveu 20.787, o que corresponde a 32% do total que voltou às mãos de seus donos no período.

“A nossa central tem como principal objetivo a devolução de documentos e, em alguns casos, faz busca ativa pelo proprietário”, explica Viviane Citroni, Chefe do Departamento de Relacionamento com o Passageiro da CPTM.

A busca ativa pelo proprietário é responsável por 65% das devoluções da Central de Achados e Perdidos, ou seja, 13.443 itens voltaram aos donos pela ação da central. A busca espontânea foi feita em 35% dos casos, resultando em 7.344 itens devolvidos.

Desde que foi criada há 22 anos, a Central de Achados e Perdidos da CPTM registra alguns casos curiosos e que comprovam a importância da prestação de serviço aos passageiros. Entre esses casos, está o de uma placa de veículo, que a central precisou consultar a Polícia Civil para verificar se não se tratava de placa clonada ou outra condição que inviabilizasse a devolução. Como a placa estava regular, a Central de Achados e Perdidos realizou uma pesquisa e conseguiu contato com a passageira que retirou a placa no dia seguinte, que informou ter perdido a placa ao passar por uma enchente e achava que nunca mais a recuperaria.
.
As três linhas da CPTM que mais tiveram objetos perdidos entregues na central foram a Linha 12-Safira (20%), a Linha 9-Esmeralda (18%) e a Linha 10-Turquesa (17%). Se falarmos em região, Osasco teve o maior registro, com 8.370 (13%) itens, seguido pela região do Alto Tietê, com 6.158 (10%).

Todos os objetos entregues na Central de Achados e Perdidos da CPTM ficam armazenados por até 60 dias. Durante esse período, a equipe faz pesquisa para localizar o dono dos objetos. Os itens que não retornam aos seus donos acabam ajudando outras pessoas, uma vez que esses objetos são encaminhados para o Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo, entidade social mantida pelo Governo do Estado de São Paulo. No caso dos documentos, a maioria é devolvida aos órgãos expedidores, e os cartões de banco são destruídos.

A Central de Achados e Perdidos da CPTM está localizada na estação Palmeiras-Barra Funda e funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, exceto feriados. Atende também pelo 0800 055-0121 ou pelo e-mail passageiro@cptm.sp.gov.br.

Deixe seu comentário

MOBILIDADE SAMPA

Siga o Mobilidade Sampa nas redes sociais e fique informado sobre a mobilidade urbana de São Paulo e Região Metropolitana:

  • Twitter
  • Instagram
  • Telegram
  • Facebook
  • YouTube
  • LinkedIn
  • Mobilidade Sampa
    Mobilidade Sampahttps://mobilidadesampa.com.br
    O Mobilidade Sampa produz conteúdo sobre a mobilidade urbana de São Paulo e Região Metropolitana. Deseja entrar em contato conosco para sugestões de pauta ou anunciar? Envie um e-mail para contato@mobilidadesampa.com.br.

    ÚLTIMOS POSTS

    SIGA-NOS

    6,317FollowersFollow
    28,236FollowersFollow
    439SubscribersSubscribe
    PUBLICIDADE

    ÚLTIMOS POSTS