Mobilidade e as relações de trabalho

Pesquisa aponta que empregadores e colaboradores entendem que o trabalho híbrido entre presencial e on-line é o futuro das relações de emprego. E o transporte tem influência na escolha de qual empresa trabalhar. Para 80% dos entrevistados, a mobilidade tem forte impacto na saúde física, 79% citam saúde psicológica e 77% a produtividade.

Na visão dos empregadores entrevistados, os principais desafios da mobilidade corporativa são o custo (18%), o tempo de deslocamento (18%), a lotação (16%) e a segurança dos funcionários (15%). Para os empregados, os maiores desafios são o tempo de deslocamento (31%) e a lotação dos transportes (32%).

E 82% dos colaboradores entrevistados indicaram que, com as lições impostas pela pandemia, passaram a valorizar ainda mais a relação entre bem-estar e rotina de trabalho. Já 84% das empresas entrevistadas estão em busca de novas alternativas de transporte para os colaboradores.

A pesquisa foi realizada pelo Fretadão, plataforma digital, com aplicativo e site, de transporte compartilhado de ônibus, micro-ônibus e vans, com 1000 profissionais nas principais capitais brasileiras.