Com pandemia, número de passageiros em Guarulhos cai à metade

20
Soberana Guarulhos
Foto: Márcio Lino/Prefeitura de Guarulhos

O transporte coletivo de Guarulhos tem trabalhado com 69% da sua frota de veículos nesse período de pandemia do coronavírus.

Isso significa que existe uma folga em relação ao chamado período normal, quando 100% dos ônibus transportavam, em média, 448 mil passageiros por dia.

Hoje, 69% da frota colocada nas ruas da cidade tem levado 241 mil usuários por dia, o que representa 54% do total que era registrado antes do início das restrições impostas pela doença.

A base para os cálculos é feita comparativamente entre os meses de abril a junho, tomando-se como comparação o ano de 2019 (sem pandemia) e 2020 (já com o isolamento social provocado pelo coronavírus).

Em abril de 2019 foram transportados 481.111 passageiros em abril, contra 171.960 mil em 2020, ou seja, apenas 36% do total transportado um ano antes. Os números se repetiram em maio, com 445.810 em 2019 e 174.712 neste ano (39%). Por sua vez, junho de 2019 registrou um total de 413.089 passageiros, contra 200.752 neste ano (49%).

A evolução da frota apresentou os seguintes números: em 2019, em ano normal, rodavam os 858 ônibus (100% do total). Com a pandemia, esse número caiu para 360 em abril deste ano (42%), subiu para 532 em maio (62%), 560 em junho (65%) e chegou a 591 em julho (69%).

O que provoca concentração de passageiros em algumas linhas específicas é o chamado horário de pico, que acontece entre 7h e 10h, e, no final do dia, entre 17 e 20h, mesmo com o escalonamento de horários determinado pelo prefeito Guti na flexibilização que se implantou na cidade.

“Isso é algo que existe em todas as metrópoles do mundo. O horário de pico sempre foi e continuará sendo o gargalo para o transporte público de qualquer grande cidade”, explica a diretora de Transportes, Martha Bitner.

Deixe seu comentário