Reabertura gradual do comércio motiva ajustes operacionais no transporte coletivo de Campinas

41
Cooperatas Campinas
Foto: Lucas Targino de Carvalho

Com a reabertura gradual de algumas atividades, a partir de segunda-feira, dia 8 de junho de 2020, que foi anunciada durante transmissão ao vivo nas redes sociais do prefeito Jonas Donizette, na manhã desta quinta-feira, dia 4 de junho, a Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) informou que prepara alterações operacionais no sistema de transporte coletivo da cidade.

A atual frota circulante de ônibus será ampliada entre 25% a 30%; e os horários de pico serão estendido para o meio do dia, tarde e noite, para atender o fluxo de pessoas no comércio e nos shopping centers.

O prefeito Jonas Donizette também anunciou que os passageiros do transporte coletivo terão a temperatura corporal aferida nos terminais urbanos. “Quem tiver com a temperatura maior do que 36,5ºC, não poderá embarcar no ônibus. A medição será aleatória, com termômetro de testa”. O uso de máscara de proteção também é obrigatório.

Para o secretário de Transportes e presidente da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas, Carlos José Barreiro, a gestão municipal irá “assegurar o atendimento adequado, ainda dentro da situação de enfrentamento da pandemia do novo coronavírus, para as pessoas que necessitem utilizar o transporte público, em todas as regiões do município, principalmente nos horários de pico e, agora também, no entrepico”.

O prefeito Jonas Donizette complementa que, “por conta do fluxo reverso, a operacionalização dos ônibus será adequada”.

O monitoramento da operação do sistema de transporte coletivo é realizado de maneira constante, permanente e em tempo real, pelo Núcleo de Monitoramento dos Transportes, que fica na Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas. Desta forma, os ajustes pontuais e necessários, na operação de cada uma das mais de 200 linhas de ônibus, ocorrem de forma diária e rápida, após as análises técnicas.

A frota é dimensionada para cada período do dia, em função da demanda de passageiros. A circulação de passageiros, ao longo do dia, sofre variações; por conta desta situação, a operação do transporte público também é muito dinâmica, com as tomadas de decisões realizadas de forma constante.

Ações

A Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas irá realizar todas as ações necessárias para manter o atendimento de forma adequado. A Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas também reforçou que o uso da máscara de proteção é obrigatório para motoristas e passageiros do transporte público, em todo o trajeto.

Ao entrar dentro do ônibus, o passageiro já deve estar com a máscara. Caso contrário será advertido pelo motorista, que, em situações extremas, pode não prosseguir a viagem e solicitar o apoio da Guarda Municipal.

No último dia 29 de maio, começou a distribuição de álcool em gel para passageiros das principais linhas de ônibus de cada área da cidade (Área 1 – Azul Claro; Área 2 – Vermelho; Área 3 – Verde; Área 4 – Azul Escuro). Neste primeiro momento, serão novel mil frascos de álcool em gel, contendo 60 ml, distribuídos gratuitamente.

No dia 28 de maio, foram instalados 12 totens de álcool em gel em nove terminais urbanos (Central, Mercado I e II, Barão Geraldo, Padre Anchieta, Campo Grande, Ouro Verde, Itajaí e Vila União). Todo o trabalho é coordenado pela Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas, com o apoio da Sanasa (Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento).

Desde o início da contenção da pandemia, a Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas vem tomando várias medidas para livrar o transporte público coletivo de contaminação.

Além de determinar mais cuidado com a limpeza e higienização dos ônibus, indicou que todos os veículos circulem com as janelas abertas, mesmo os que possuem ar-condicionado. As ações também incluem a higienização constante dos terminais. Máscaras de tecido foram distribuídas nos terminais urbanos e dentro dos ônibus.

Recomendações

O enfrentamento da pandemia do novo coronavírus e o retorno gradual à normalidade depende da conscientização, comprometimento e do esforço de todos. “A administração municipal está fazendo a sua parte. Mas também necessita da ajuda da população”, enfatiza o secretário Carlos José Barreiro. O uso dos terminais urbanos e dos ônibus somente deve ocorrer em caso de necessidade. É importante evitar aglomerações e seguir algumas regras, como:

  • Não cumprimentar com as mãos, abraços e beijos;
  • Manter as mãos higienizadas, usando água e sabão, ou álcool gel;
  • Não levar as mãos aos olhos, nariz e boca;
  • Cobrir o nariz e a boca ao espirrar e tossir;
  • Garantir que os ambientes estejam bem ventilados;
  • Não compartilhar objetos pessoais;
  • Evitar aglomerações;
  • Uso obrigatório de máscara de proteção.

Os passageiros do transporte coletivo de Campinas devem utilizar o aplicativo “Busão na Hora”, que informa, em tempo real, o horário de chegada do ônibus no ponto de embarque; além do itinerário e outras funcionalidades. Com o aplicativo, o passageiro pode planejar, de forma antecipada, os deslocamentos e realizar uma melhor programação da viagem.

Frota

Em situação normal, a frota do sistema de transporte coletivo de Campinas totaliza mais de 1,1 mil ônibus e o sistema registra uma média de 560 mil passageiros (passagens pela catraca) por dia útil; e 14 milhões de passageiros por mês. Transporta diariamente, também em situação normal, cerca de 204 mil passageiros.

Deixe seu comentário