Ocorrências de furtos e vandalismo em semáforos crescem 15% no 1º trimestre de 2020

A Companhia de Engenharia de Tráfego informou que vêm trabalhando diariamente, mesmo em período de isolamento social, para realizar os reparos em razão de furtos e vandalismo que danificam os semáforos da cidade de São Paulo.

Entre janeiro e março deste ano foram registradas 619 ocorrências, ou seja, em média, 7 semáforos foram danificados todos os dias. Trata-se de um aumento de quase 15% em relação ao mesmo período do ano de 2019, quando foram contabilizadas 547 ocorrências. Somente nos três primeiros meses deste ano, somam-se 56 quilômetros de fiação elétrica reinstalada.

Para o segundo trimestre, a tendência é de mais aumento.

O aumento no número de furtos e depredações segue bastante acentuado nesta primeira quinzena de abril. Foram contabilizados 233 ocorrências de furto e vandalismo, elevando a média para 15 ocorrências por dia. Já são 22 quilômetros de fiação elétrica do sistema semafórico reinstalada somente na primeira metade deste mês.

Durante todo o ano de 2019, a Companhia de Engenharia de Tráfego registrou 1.969 ocorrências de furto e vandalismo de componentes semafóricos na cidade de São Paulo. Além dos equipamentos eletrônicos, foram furtados aproximadamente 176 quilômetros de cabos elétricos.

Em 2018, foram 1.911 ocorrências de furto e vandalismo, durante os 12 meses do ano, totalizando 90 quilômetros de cabos elétricos além de componentes eletrônicos de energia e controle.

O vandalismo de um controlador pode afetar o funcionamento de até cinco cruzamentos semaforizados numa mesma região. A área central da cidade costuma concentrar o maior número de falhas por furto ou vandalismo.

Neste ano, entretanto, verifica-se um aumento significativo na região leste.

A Companhia de Engenharia de Tráfego informou que mantém conversas frequentes com a Secretaria de Segurança Pública, Polícias Civil e Militar, e a Guarda Civil Metropolitana para a adoção de medidas que combatam esse tipo de crime tão nocivo à cidade.

Para minimizar o volume das ocorrências, a Companhia de Engenharia de Tráfego têm feito o alteamento dos controladores semafóricos, a concretagem e soldagem das tampas das caixas de passagem da fiação, bem como das janelas de inspeção das colunas semafóricas. Os danos causam prejuízos e, principalmente, colocam em risco a segurança dos pedestres e condutores.

Cruzamentos recordistas de furtos em 2019:

  • Rua Conselheiro Brotero com Rua Doutor Cândido Espinheira
  • Avenida Angélica com Rua Martinico Prado

Cruzamentos recordistas de furtos em 2020:

  • Estrada do Imperador com Rua Trevo de Santa Maria
  • Rua Martim Francisco com Rua Jaguaribe
  • Rua Dona Veridiana com Rua Martinco Prado
  • Alameda Barros com Rua Doutor Gabriel dos Santos
  • Rua Luís Mateus com Rua Santana do Rio Preto

A cidade de São Paulo tem o maior parque semafórico do País, com 6.562 cruzamentos e travessias semaforizadas.