Quarentena: Quais serviços essenciais devem seguir funcionando em São Paulo?

178
Quarentena São Paulo
Imagem de Igor Ovsyannykov por Pixabay

A partir da próxima terça-feira, dia 24 de março de 2020, o Governo do Estado de São Paulo, irá decretar um período de quarentena em todos os 645 municípios do Estado de São Paulo.

A medida é válida até o dia 7 de abril e se faz necessária para evitar a propagação do novo coronavírus.

O decreto determina o fechamento de todo comércio de serviços não essenciais em todo o Estado de São Paulo pelo período de 15 dias. A medida poderá ser estendida caso haja necessidade.

Os serviços essenciais nas áreas de saúde pública, alimentação, abastecimento, segurança e limpeza deverão seguir funcionando, resguardando os cuidados necessários.

Estão excluídos do decreto e poderão funcionar seguindo as recomendações sanitárias e de saúde:

Saúde

  • Hospitais
  • Clínicas
  • Clínicas odontológicas
  • Farmácias

Alimentação

  • Supermercados
  • Hipermercados
  • Padarias
  • Açougue

* Não poderão permitir o consumo de alimentos no estabelecimento durante a quarentena.

Segurança

  • Todo sistema de segurança pública ou privada

Limpeza

  • Empresas de limpeza, manutenção e zeladoria (pública ou privada)

Bancos

  • Serviços bancários, incluindo lotéricas, seguem funcionando normalmente.

Abastecimento

  • Transportadoras
  • Armazéns
  • Postos de gasolina
  • Oficinas de automóveis e motocicletas
  • Serviços de transporte público (ônibus, trem, metrô, táxi, aplicativos de transporte)
  • Call Center
  • Pet shop
  • Bancas de jornais

Os serviços não essenciais terão de fechar:

  • Bares;
  • Restaurantes;
  • Cafés;
  • Casas noturnas;
  • Shopping centers e galerias;
  • Academias e centros de ginástica;
  • Espaços para festas, casamentos, shows e eventos;
  • Escolas públicas ou particulares.

* Bares, cafés e restaurantes podem manter o funcionamento em sistema de delivery ou drive thru.

Deixe seu comentário