Coronavírus: O que SPTrans, Metrô e CPTM estão fazendo para conter o vírus?

172
Coronavírus Transporte Público
Foto de Andre Moura no Pexels

O transporte público de São Paulo deve continuar operando normalmente e, por enquanto, não há plano de emergência para evitar que o coronavírus se espalhe.

A Folha de São Paulo apurou junto à Prefeitura de São Paulo e o Governo do Estado de São Paulo que a SPTrans, o Metrô e a CPTM seguirão as recomendações dos serviços de saúde, que não incluem interromper o sistema de transporte público.

SPTrans

Numa das últimas edições do Jornal do Ônibus, a SPTrans informa o que é o coronavírus e traz dicas de prevenção. Cerca de 8,9 milhões de passageiros, utilizam os ônibus na capital paulista, por dia útil.

Jornal do Ônibus SPTrans
Imagem: Divulgação/SPTrans

O Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de São Paulo (SPUrbanuss) informou que descarta restringir a lotação de ônibus para evitar aglomerações.

A entidade solicitou às empresas de ônibus que reforçem a higienização dos ônibus, como a limpeza dos balaústres, onde as pessoas costumeiramente colocam as mãos.

O Departamento de Recursos Humanos das empresas de ônibus orientam funcionários, motoristas e cobradores carregarem álcool gel nos coletivos.

Metrô e CPTM

A Secretaria dos Transportes Metropolitanos disse que não há planos para restringir a operação do Metrô e da CPTM. Ambas as empresas, transportam em média, 6 milhões de passageiros, por dia útil.

“Como medidas para ajudar a mitigar a propagação do vírus nós realizamos limpeza diária de manutenção em nossos trens, todo o interior do trem passa pela limpeza, o que inclui os tetos, luminárias, partes externas dos ventiladores, pega-mãos, painéis digitais, laterais internas, painéis de comunicação visual, bancos, portas, borrachas de vedação e, por último, o piso. Também são realizadas limpezas mais profundas e corretivas, nos lavadores de trens, contemplando também a parte externa da composição”, disse a CPTM no Twitter em resposta a uma passageira que questionou quais as medidas a Companhia está tomando contra a proliferação do coronavírus.

“O Metrô já realiza intenso trabalho de higienização das estações e trens e vai reforçá-la. A serenidade e as orientações passadas pelas autoridades de saúde são a melhor forma de prevenir. Precisa apenas de simples cuidados de higiene”, informou o Metrô no Twitter em resposta a diversos passageiros que questionam quais as medidas a Companhia está tomando contra a disseminação do vírus.

O Sindicato dos Metroviários pediu que o Metrô disponibilize um protocolo de ações preventivas e informe quais os procedimentos a serem tomados caso o número de infectados aumente.

Uber

No fim de fevereiro, a Uber divulgou orientações para os motoristas para quem limpem e desinfetem os carros, especialmente as superfícies onde os passageiros têm contato frequente.

Caso o motorista tenha os sintomas das doenças, mesmo que leves, devem ficar em casa. E que lavem as mãos com frequência e cubram boca e nariz ao tossir ou espirrar.

Deixe seu comentário