Obras de duplicação do viaduto Adib Chammas prosseguem em ritmo acelerado

Estão sendo investidos R$ 15,2 milhões na construção de duas novas faixas de tráfego que irão transpor a Avenida dos Estados e o rio Tamanduateí

20
Viaduto Antônio Adib Chammas
Foto: Helber Aggio/Prefeitura de Santo André

As obras de duplicação do viaduto Antônio Adib Chammas, em Santo André, seguem em ritmo acelerado. Nesta fase do projeto, as equipes trabalham na perfuração e fundação de estruturas na Avenida dos Estados e realizam serviço de terraplenagem, armação e concretagem.

As intervenções fazem parte dos preparativos para colocação dos pilares da superestrutura que vai abrigar a nova parte do complexo viário.

A duplicação do viaduto Antônio Adib Chammas faz parte do pacote de obras de mobilidade que está sendo realizado com verbas do Banco Interamericano de Desenvolvimento.

A Prefeitura de Santo André obteve financiamento de US$ 25 milhões junto à instituição financeira e investirá outros US$ 25 milhões em diversas obras, como a construção de corredores de ônibus, incluindo novas alças no viaduto Castelo Branco, que será completamente modernizado, além de quatro quilômetros de corredores de ônibus na região central, que totalizam investimento de US$ 50 milhões.

Um dos diferenciais das obras no viaduto Antônio Adib Chammas é o inédito método construtivo que será adotado para a duplicação do complexo e que se chama balanço sucessivo.

Com a execução desse tipo de projeto, será possível a construção das novas faixas sem a necessidade de escoramento sob as obras e, portanto, sem trazer transtornos ao sistema viário durante a construção, evitando ao máximo prejudicar a mobilidade dos motoristas.

A criação das duas nova pistas do viaduto Antônio Adib Chammas é realizada por módulos e de maneira simultânea dos dois lados do viaduto, para manter o equilíbrio da estrutura e a segurança dos funcionários das obras.

Cada um destes módulos tem quatro metros de comprimento e no total serão utilizados 17 módulos (oito de cada lado, além de um central) até o término da duplicação, prevista para o final do próximo ano.

Deixe seu comentário