Governador João Doria aponta mudanças no projeto da Linha 18-Bronze

512
monotrilho byd Linha 18-Bronze
Imagem ilustrativa

O governador de São Paulo, João Doria, disse que sua administração estuda mudanças no projeto da Linha 18-Bronze de monotrilho.

A Linha 18-Bronze deve ligar São Bernardo do Campo, Santo André, São Caetano do Sul até a Estação Tamanduateí, que atualmente atende as linhas 10-Turquesa da CPTM e 2-Verde do Metrô, na capital paulista. As obras deveriam ter sido concluídas entre 2014 e 2015. O modal foi apontado, em 2009, como alternativa de baixo custo em comparação ao metrô.

Entretanto, inúmeros atrasos e pelas complexidades técnicas para a implantação, os monotrilhos estão ficando cada vez mais caros e os custos por quilômetro têm se aproximado de uma linha de metrô, apesar de a capacidade ser bem menor.

“Essa linha 18 será implementada. Estamos estudando qual o melhor formato, mas obra parada não vai existir em nosso governo. O próprio projeto pode mudar para uma viabilização com recursos privados”, disse João Doria, ao participar de um evento no ABC Paulista.

Uma das alternativas ao monotrilho, seria a construção de um corredor exclusivo de ônibus ou até um Veículo Leve Sobre Trilhos, mas oficialmente o governo ainda não anunciou.

“Quero deixar claro que não haverá dinheiro público para o transporte coletivo. Todas as nossas ações serão feitas através de Parcerias Público-Privadas. Nós estamos estudando qual a melhor das alternativas, mas há alternativas. Estamos cientes de que há e oportunamente vamos anunciar”.

Em 2014, a Linha 18-Bronze tinha uma previsão de consumir R$ 4,69 bilhões (R$ 4.699.274.000,00) para ficar pronto. Agora, os 15,7 km devem custar mais de R$ 5,5 bilhões, de acordo com atualização do governo estadual.

Linha 18-Bronze do Monotrilho
Mapa da Linha 18-Bronze de monotrilho

Deixe seu comentário

comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here