Falha em trem na Linha 3-Vermelha do Metrô prejudica passageiros

856
a pé linha 3-Vermelha
Foto: Rafa Sousa/via Twitter

A manhã desta segunda-feira, dia 17 de setembro, foi caótica para os paulistanos que utilizam a Linha 3-Vermelha do Metrô, quem passou pela linha não vai esquecer tão cedo dos problemas enfrentados.

No dia errado e principalmente na hora errada um trem apresentou falha entre as estações Sé e Pedro II um pouco depois das 8h00 e foi esvaziado. Os passageiros tiveram que caminhar nas passarelas de emergência de volta para as estações e o que se viu foi um efeito cascata de transtornos e caos em toda a linha.

A circulação dos trens ficou praticamente paralisada em toda a Linha 3-Vermelha, prejudicando demais os passageiros, as imagens e vídeos registrados pelos passageiros mostravam trens que não seguiam viagem, passageiros sentados nas plataformas aguardando normalizar, algumas estações fechadas ou com número de bloqueios reduzidos para entrada por questão de segurança, mas o Metrô informava “os trens operam com velocidade reduzida e maior tempo de parada”.

Quando em algumas estações o número de bloqueios são reduzidos, é uma estratégia adotada para que menos passageiros entrem nas estações, na tentativa das plataformas não ficarem lotadas, também para evitar acidentes, mas no caso de hoje em várias estações ficaram lotadas acima do normal. Em razão dos problemas na Linha 3-Vermelha, a circulação dos trens da Linha 1-Azul também foi prejudicada, fazendo com que circulassem com restrições operacionais.

Era por volta de 8h47 e o Metrô informava que suas equipes aindam trabalhavam para retirar da circulação o trem que apresentou falha na região da Estação Sé. Quando foi por volta de 9h04 a companhia informava que a transferência gratuita com a CPTM havia sido aberta nas estações Tatuapé e Corinthians-Itaquera para os passageiros, como alternativa para que seguissem viagem pelas linhas 11-Coral e 12-Safira da CPTM. Pra quem não sabe a transferência entre o Metrô e a CPTM é gratuita durante a semana somente entre 10h e 17h e depois entre 20h e 0h.

Entre as estações Belém e Palmeiras-Barra Funda os trens circularam por via única, causando ainda mais atraso na viagem dos passageiros. O Rede Noticiando informou que um trem foi vandalizado na linha, um dos vidros das portas foi quebrado. Os passageiros justificaram que o ar condicionado do trem não estava funcionando e como alguns passageiros estavam passando mal, não tiveram outra alternativa a não ser quebrar o vidro para o interior da composição ficar ventilada.

Por volta de 9h14 um passageiro perguntou para o Metrô no Twitter: “O trem no metrô Belém está no sentido oposto. Está certo isso? Não tem risco de colisão?”. A companhia respondeu: “Não há risco; trata-se de uma estratégia que o CCO pode fazer para criar um “loop” para enviar trens para locais específicos; ela pode ser realizada até mesmo para colocar um trem vazio na circulação, esvaziando de um lado e encaminhando a outro”.

Por volta de 9h16, um outro passageiro perguntou para o Metrô no Twitter: “Como faço para solicitar restiruição e devolução do bilhete pois paguei e não posso utilizar o serviço? Estou na Estação Pedro II há mais de 30 minutos e ninguem dá uma solução, nem há aviso sonoro, informando que há problemas, cadê a transparência e respeito?”. A companhia respondeu: “Entre em contato com o supervisor da estação de embarque quando de sua saída dela para buscar outro transporte”.

Na Estação Palmeiras-Barra Funda, a transferência da CPTM para a Linha 3-Vermelha do Metrô ficou interrompida, pois a plataforma da estação, sentido Corinthians-Itaquera, não comportava mais a enorme quantidade de passageiros. Os passageiros prosseguiam viagem até a Estação Luz pela Linha 7-Rubi da CPTM.

Por volta de 9h21 a companhia informava que o trem que apresentou falha estava sendo encaminhado a uma área de estacionamento após a Estação Barra Funda. O Rede Noticiando apurou que o trem que precisou ser rebocado apresentou falha elétrica no carro líder, o sistema de tração não funcionou, onde não foi possível fazer com que ele seguisse viagem ou que fosse recolhido sem a necessidade de ser rebocado.

Foi somente um pouco antes das 9h45 que o Metrô informou que o trem que apresentou falha foi retirado da circulação e que a velocidade dos trens estava sendo retomada gradativamente em toda a Linha 3-Vermelha. Na Linha 1-Azul, os trens também estavam voltando a circulação normal gradativamente.

Abaixo segue uma pequena cronologia dos relatos dos passageiros nas redes sociais durante o caos que se formou na Linha 3-Vermelha. Dentre os vários relatos, são situações que já perduram há anos quando têm essas falhas graves e prejudicam as viagens dos passageiros por um longo período como não avisar os passageiros dos problemas antes de entrarem nas estações para que busquem rotas alternativas.

8h49“45 minutos e só andei duas estações da linha vermelha do Metrô. É hoje que eu não chego ao trabalho”.
8h52“Situação horrível aqui na Barra Funda! Até as catracas estão paradas. Tá um verdadeiro caos”.
8h55“A verdade sobre o Metrô e a Linha 3-Vermelha! Trem parado entre a Pedro II e a Sé ha mais de 40 minutos! Nada está normalizado pois estamos parados com as portas abertas entre as estações”.
8h56“45 minutos na plataforma da Vila Matilde, passou apenas um trem. Fila infinita pra entrar na estação. Que beleza”.
9h10“Reduzido não Metrô andou uma estação cheguei na Guilhermina e parou por mais vinte minutos, desisti e vou de 99, pagar pra trabalhar hoje”.
9h13“1 hora na plataforma da Penha”.
9h15“Todo dia um nervoso diferente com o Metrô. Sério. Há mais de 50 minutos parado por causa de falha. É uma falta de respeito com as pessoas! Segunda-feira, sabe? ‘Ah, é só sair mais cedo de casa’, nos poupe”.
9h19“50 minutos parada no Artur Alvim, 10 minutos na Patriarca e 15 minutos na Guilhermina”.

9h21“Estou parado na Estação Penha desde às 8h10 e agora são 9h20. Obrigado Metrô Linha 3-Vermelha um caos e a semana começando daquele jeito”.
9h23“O Metrô é inacreditável! Como é que não tem um ação de emergência em caso de falha? Cadê os ônibus do Paese?”.
9h23“Estou há uma hora na República tentando embarcar”.
9h26“Por favor arrumem a informação… não está com velocidade reduzida, está parado… estou há 45 minutos na Estação Itaquera e ainda não saiu nenhum metrô”.
9h29“Depois de 40 minutos, o metrô que tava na plataforma da Estação Penha saiu”.
9h38“Obrigado por responder, porém o metrô completou 50 anos e não existe uma equipe preparada para uma emergência para uma situação igual a essas ou também falha na liberação do trem que quebrou. Necessário melhorar pra ontem”.
9h44“Depois de 40 minutos esperando na Estação Sé do Metrô,sai e vim até o Parque Dom Pedro II pegar o ônibus pra viagem até o Itaim Paulista”.
9h55“Eu ainda estou dentro do trem parado. Tem muita gente pra descer e já faz 45 minutos que estou esperando a vez. É bom lembrar que não houve comunicação do Metrô e as pessoas estavam em pânico”.
10h04“O maior problema do Metrô é a falta de informação, não comunicam a gravidade do problema e os usuários ficam que nem bobos nas filas, plataformas e mesmo dentro dos trens”.

DECLARAÇÃO DE OCORRÊNCIAS

Para os passageiros que precisam justificar o atraso para chegar na escola ou no trabalho, em virtude dos problemas causados pelo Metrô na manhã desta segunda-feira, podem acessar a Declaração de Ocorrências disponível no site oficial da companhia.

STATUS DAS LINHAS

Para saber em tempo real a situação das linhas do Metrô e da CPTM você pode acessar a plataforma Direto dos Trens em diversos canais. Você pode acessar o site, receber as notificações pelo Telegram ou consultar as atualizações no Twitter. Uma ferramenta bastante útil para o dia a dia dos passageiros do transporte sobre trilhos.

MOBILIDADE SAMPA

Acompanhe o Mobilidade Sampa também nas redes sociais, siga no Twitter, siga no Instagram ou curta a página no Facebook.

Você também pode falar conosco enviando uma mensagem no Whatsapp (11) 96292-9448 ou pelo Telegram @mobilidadesampa.

Deixe seu comentário