Estudante relata estupro dentro da Estação Sacomã do Metrô

A estudante contou ter sido atacada na plataforma da Estação Sacomã. O Metrô de São Paulo diz que irá colaborar com as investigações.

427
Linha 2-Verde Super-Heróis Carnaval Estação Sacomã da Linha 2-Verde do Metrô Volta do feriado Metrô
Estação Sacomã da Linha 2-Verde do Metrô (Foto: Léo M. Santos/Creative Commons BY-SA 1.0)

Uma estudante de 18 anos relata ter sido vítima de estupro na tarde desta quarta-feira, dia 22 de agosto, nas dependências da Estação Sacomã da Linha 2-Verde do Metrô.

A vítima contou ao portal G1 que estava a caminho da universidade, por volta das 17h, quando foi abordada por um rapaz que a princípio pediu informações na fila da bilheteria da estação. Alguns minutos depois, quando estava na plataforma, enquanto ela esperava o trem, o rapaz a atacou.

“Fui para o local onde pego o vagão que eu sempre tenho o costume de pegar, que fica próximo à escada, e ali tem um vão. Estava estudando”, relatou a vítima.

“Quando dei por mim, senti um puxão no braço e só lembro de estar no chão, ele passar a mão em mim, rasgar toda a minha legging e foi aí que tudo aconteceu”, detalhou a estudante.

“Minutos depois, ele percebeu que alguém estava descendo a escada ou vindo na nossa direção e me largou.”

“Eu não tive condições de fazer nada, eu paralisei, não sabia o que fazer. É bem complicado.”

A estudante contou ao portal R7 que após ter sido vítima de estupro vestiu uma roupa que carregava na mochila e aguardou o trem para embarcar. Durante o trajeto até a Estação São Joaquim da Linha 1-Azul ela conta que foi perseguida pelo agressor, inclusive na transferência entre as linhas 2-Verde e 1-Azul na Estação Ana Rosa.

Ela também relatou que o agressor estava armado e depois a seguiu até as proximidades da universidade onde estuda.

“A única coisa que eu consegui fazer foi pedir para alguns amigos me encontrarem na porta da faculdade porque eu estava totalmente apavorada, em pânico.”

Ela ainda revelou que procurou atendimento médico em um hospital da cidade de São Bernardo do Campo, onde realizou exames e recebeu medicamentos. A estudante registrou boletim de ocorrência na 2ª Delegacia da Mulher, na Vila Clementino.

O Metrô de São Paulo afirmou ao portal G1 que soube da ocorrência e informa que irá colaborar com as investigações da polícia.

“Nesta quinta-feira (23) uma mulher compareceu à 2ª Delegacia da Mulher para registrar um Boletim de Ocorrência no qual relata ter sido agredida sexualmente na plataforma da Estação Sacomã na tarde de ontem. A vítima afirma que não procurou auxílio de nenhum funcionário do Metrô. A Companhia não medirá esforços para colaborar com a polícia durante as investigações”, diz a nota do Metrô enviada ao portal G1.

A Secretaria de Segurança Pública informou ao portal Terra que este caso da Estação Sacomã foi registrado na 2ª Delegacia da Mulher. “A Polícia Civil vai instaurar inquérito policial e imagens das câmeras de segurança foram solicitadas ao Metrô”, informou a secretaria em nota.

Outros casos

No sábado, dia 18 de agosto, uma jovem solicitou ajuda aos funcionários da Estação Vila Mariana da Linha 1-Azul relatando ter sido vítima de estupro, fora das dependências da estação.

A jovem recusou ser encaminhada para um hospital e não quis registrar boletim de ocorrência. Ela solicitou aos funcionários da estação para que a levassem para a casa de seus pais.

O caso foi seguido de uma onda de boatos nos últimos dias sobre ataques a mulheres na região da Vila Mariana.

A Secretaria de Segurança Pública, informou que não foram registrados boletins de ocorrências nas delegacias da região, apesar das mensagens compartilhadas nas redes sociais com diversos relatos mas sem comprovação ou pistas das vítimas, o que terminou por se espalhar principalmente entre estudantes das universidades da região.

Deixe seu comentário