Campus Party Brasil 2018: Trânsito, Drones, Uber e Mudanças

Entre os dias 30 de janeiro e 4 de fevereiro eu estive na 11º edição da Campus Party Brasil que foi realizada no Centro de Exposições do Anhembi, na Zona Norte, aqui em São Paulo.

A Campus Party Brasil é o principal evento de tecnologia, empreendedorismo, criatividade, games e outros temas que acontece todo ano aqui em nossa cidade e também têm as edições regionais em Belo Horizonte, Salvador, Brasília entre outras cidades.

Eu estive acompanhando diversas palestras dos mais variados temas que envolvem mobilidade urbana, trânsito, tecnologia e carros autônomos, dentre elas com os assuntos drones, internet das coisas, geração Y e novas tecnologias e trago aqui um pequeno resumo sobre o que cada palestrante disse. Continue lendo.

TRÂNSITO

No dia 31 de janeiro, eu assisti a palestra “Drones e Indústria 4.0 do hobby à uma das ferramentas mais promissoras da atualidade” dada pelo Luís Otávio Malta da equipe Black Bee Drones, no palco Makers, ele falou sobre a indústria 4.0 onde as novas tecnologias não estão chegando somente no chão de fábrica das indústrias, mas também nos produtos que chegam à casa do consumidor.

internet das coisas
Luís Otávio Malta durante a palestra no palco Makers (Foto: Eduardo Silva)

Um dos conceitos para isso acontecer é a chamada Internet das Coisas, ele citou que nas cidades inteligentes ela será muito utilizada. Na questão do trânsito ela ajudará a conectar os carros com todo o sistema de sinalização existente, ela vai facilitar a colocação dos carros autônomos, que já existem no mundo, ficando mais fácil realizar esta inserção.

lém disso conseguirá fazer um trânsito mais seguro, além de ter informações em tempo real sobre congestionamentos e acidentes de trânsito.

“As tecnologias mais importantes são aquelas que desaparecem.” (Mark Weiser)

DRONES: RENAULT, DELIVERY E CONGONHAS

No dia 1º de fevereiro, eu assisti no palco Makers a palestra do Emerson Granemann, CEO do Mundo Geo, onde ele explicou como está o mercado de drones atualmente no Brasil, como os drones funcionam, as regras de operação dos drones e onde as pessoas podem utilizar os drones tanto para trabalho ou recreação.

O Emerson citou o exemplo da fábrica da Renault no Paraná, que têm cerca de 20.000 automóveis no pátio que são abastecidos para as concessionárias. Atualmente eles contratam o serviço de uma empresa, pagando o valor aproximado de R$ 15 mil, para um funcionário passar o dia inteiro ao lado dos carros escaneando com código de barras a quantidade de carros no estoque do pátio.

Eles estão estudando um projeto para que todo esse serviço seja feito por drones no mesmo pátio, ganhando tempo.

O serviço de delivery feito pelos drones ainda não existe no Brasil, pois necessita de uma regulamentação para fazer isso de forma segura. Ele relembrou o caso de uma pizzaria de Santo André que em dezembro de 2014 fez um teste entregando com um drone uma pizza de pepperoni, porém eles não pediram autorização da Agência Nacional de Aviação Civil para fazer o sobrevoo.

Nos Estados Unidos, a Amazon prepara um sistema de entrega de produtos feito por drones. “Ainda vai demorar, mas vai acontecer dos drones sobrevoarem as nossas cabeças”, disse ele.

Em 12 de novembro de 2017, um drone sobrevoou o Aeroporto de Congonhas e o aeroporto ficou fechado por cerca de 3 horas. Uma parte dos aviões tiveram que descer e ficar esperando o drone sair e outros aviões foram direcionados para outros aeroportos.

Na época a Polícia Federal ficou de identificar o responsável pelo drone. Na época uma campanha chamada de drone consciente que estavam em “banho maria” ganhou força com uma comunidade que usa drones para recreação.

UBER ELEVATE

Também no dia 1º de fevereiro, eu assisti no palco Makers a palestra “Inovações, aplicabilidades e desafios em drones, muito mais que um brinquedo” do Celso Faria, sócio-proprietário da Enhanced Works.

Os drones são a tecnologia do momento e do futuro, referente as tendências do futuro ele citou o projeto do Uber que pretende fazer o transporte de pessoas com o Uber Elevate, que se trata do transporte através de veículos elétricos voadores que não precisariam de pilotos humanos.

Ele também citou o caso da Amazon que nos Estados Unidos ainda não tem autorização para fazer transporte de cargas, “fazer isso ainda é um risco pra sociedade e demanda estudo”, disse Celso.

O MUNDO EM CONSTANTE MUDANÇA

No dia 2 de fevereiro, eu assisti no palco Entrepreneurship a palestra “O mundo mudou, e você?” com o Eduardo Endo, diretor acadêmico da FIAP, a palestra dele foi bastante dinâmica apesar da grande quantidade de slides.

Ele explicou que o mundo está sempre mudando, mas isso sempre ocorreu. “O mundo está mudando porque as pessoas estão mudando e as tecnologias estão influenciando esta mudança”, disse Eduardo.

Ele citou sua experiência ao longo dos anos com a tecnologia, onde muitos de nós se identificamos com essas mudanças citadas por ele.

“Em 2012 para que eu queria um tablet se eu tenho um notebook pra guardar arquivos? Não deu outra e em 2013 comprei um iPad por ser bem mais fácil carregar na mão. Em 2013 eu falava que nunca assinaria a Netflix, pois eu já tenho TV a cabo que é tão legal por ter esportes, filmes, mas em 2014 me rendi e assinei a Netflix. Em 2015 a minha equipe me apresentou o Uber, um tipo de táxi bem mais barato, não deu outra instalei o aplicativo no meu celular”, disse Eduardo.

eduardo endo

Ele citou a nova geração Y, os chamados Millennials, é uma geração onde 30% não acha importante ter carro. Para eles comprar uma casa é muito importante, mas comprar um carro não.

Ou seja, as montadoras de carros serão impactadas com esta mudança, pois a geração Y quer ter acesso ao carro, mas não quer comprá-lo. Muitos de nós utilizamos hoje em dia os serviços de transporte particular como Uber, 99, Cabify ou Easy.

Em um mundo em constante transformação a maioria das empresas tendem a morrer, isso é interessante pois para poder sobreviver nesse mundo elas precisam se transformar de uma maneira muito rápida. Os novos negócios estão ultrapassando os negócios tradicionais.

O Eduardo citou a Volkswagen que foi fundada há 80 anos e tem um market cap de 74 bilhões, o Uber que foi fundado há 8 anos já tem um market cap de 70 bilhões. “As empresas digitais novas tem um faturamento muito parecido com as empresas tradicionais”, disse Eduardo.

Um exemplo de empresa da chamada nova economia que ele citou é a BlaBlaCar, que é o maior aplicativo de caronas do mundo. “Conectamos pessoas indo para o mesmo destino, permitindo viagens sem baldeações para qualquer lugar”, é o slogan da empresa.

Durante a palestra o Eduardo citou novas tecnologias existentes como a da Hyundai que criou um aplicativo de realidade aumentada chamado “Hyundai Virtual Guide”, onde não precisará mais do manual do carro, por meio da realidade aumentada você aprende a trocar o filtro e aprende o que o carro faz.

A companhia aérea KLM Royal Dutch Airlines possui um chatbot bastante ativo onde quando o voo do passageiro atrasa ele avisa imediatamente sobre este atraso.

A empresa Tesla que produz e vende automóveis elétricos de alto desempenho já divulgou um vídeo de como um carro autônomo enxerga as vias, na palestra o Eduardo mostrou um trecho deste vídeo, por meio de processamento de imagem antes de acontecer do carro bater ele emite um apito para isso não acontecer.

Ele destacou uma frase do Elon Musk, CEO da Tesla, “a inteligência artificial é um dos piores riscos para a humanidade, ela deve ser uma das coisas que provavelmente pode acabar com a humanidade.”

No final da palestra o Eduardo Endo disponibilizou alguns de seus contatos para quem quiser tirar dúvidas ou bater um papo com ele, você pode enviar e-mail para eduardo.endo@fiap.com.br ou conectar com ele no Linkedin.

“O que me assusta não é a inteligência artificial e sim a ignorância humana.” (Eduardo Endo)

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Eu espero que você que tenha gostado dessa matéria especial com um pequeno resumo dos assuntos referentes as novas tecnologias em drones, trânsito e mobilidade urbana.

Agora a próxima edição da Campus Party será regional, acontecerá na cidade de Natal, capital do Rio Grande do Norte, onde será a primeira edição no estado, eu estarei presente no evento e trarei todas as novidades por aqui. No meu Twitter e Instagram estarei mostrando os bastidores. Até mais!

Deixe um comentário