Prefeitura de São Paulo tem obras de 13 corredores de ônibus paralisadas

A lista inclui 3 obras viárias, entre elas o túnel ligando as Avenidas Sena Madureira e Ricardo Jafet, 2 corredores de ônibus (M’Boi Mirim e Radial Leste) e o Terminal Jardim Ângela

347
Foto: Rivaldo Gomes/Folhapress
Publicidade

A Prefeitura de São Paulo acumula 31 obras paralisadas, além de 4 contratos suspensos antes do início da execução, segundo informações do jornal O Estado de São Paulo neste domingo (2). Dentre as várias obras, estão inclusas na lista, 3 obras viárias, entre elas o túnel ligando as avenidas Sena Madureira e Ricardo Jafet, 2 corredores de ônibus (M’Boi Mirim e Radial Leste) e o Terminal Jardim Ângela, na Zona Sul.

Todas as obras juntas somam R$ 1,98 bilhões em contratos que foram suspensos pelo ex-prefeito Fernando Haddad, agora acumulados pelo prefeito João Doria. A maior parte dos projetos, segundo o ex-prefeito Fernando Haddad, sofreu atrasos nos repasses do governo federal, por meio dos ministérios e do Programa de Aceleração do Crescimento.

O corredor de ônibus de 12 km da Radial Leste foi suspenso pelo Tribunal de Contas da União, em 2016, por irregularidades e agora terá de ser concluído com verbas da Prefeitura de São Paulo, que diz não ter recursos.

A lista de obras paralisadas não inclui outros 11 contratos para construção de corredores de ônibus na cidade, como o Aricanduva e o Belmira Marin, assinados na gestão do ex-prefeito Fernando Haddad, mas que não saíram do papel. A gestão João Doria afirma que deve concluir as obras do corredor M’Boi Mirim e que reavalia os demais projetos.

Deixe seu comentário

comentários

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here