Prefeito Lauro Michels protesta contra tarifa de integração e fecha acesso ao Terminal Diadema

204
Manifestantes protestam na entrada do Terminal Diadema (Foto: Glauco Araújo)

O prefeito de Diadema, Lauro Michels, participou de uma manifestação nesta quinta-feira (5) contra a cobrança da tarifa de integração de R$ 1,00 nos terminais Diadema e Piraporinha, no ABC paulista. O acesso dos ônibus ao Terminal Diadema ficou bloqueado desde por volta de 10h30 até às 15h. Os ônibus da Metra (linhas 287, 288, 290 e 376) e das viações Riacho Grande, MobiBrasil e Benfica que chegavam da capital e de outras cidades não conseguiam estacionar, e os passageiros precisavam desembarcar na Avenida Fábio Eduardo Ramos Esquivel.

A partir do próximo domingo (8), as linhas intermunicipais sofrerão reajuste da tarifa. A tarifa dos trólebus da concessionária Metra vai subir pra R$ 4,30, além da cobrança da tarifa de integração entre linhas municipais e intermunicipais nos terminais Diadema e Piraporinha.

Durante o protesto desta quinta-feira, o prefeito disse não que foi informado pelo Governo do Estado sobre os reajustes e novas taxas e alertou que encerraria a manifestação caso conversasse com algum representante do governo. O prefeito afirmou que poderá rever a concessão do terminal, caso não consiga suspender as decisões.

“Enquanto não vier um representante do estado aqui para falar sobre isso, a cidade vai parar. Nem o prefeito foi avisado. Diadema vai parar, são 100 mil usuários de Diadema. Eu estou aqui porque eu estou do lado da população”, completou.

A EMTU disse ao portal G1 que a “Prefeitura de Diadema foi informada sobre o fim da transferência livre (gratuita) do referido Terminal e do Terminal Piraporinha para o Corredor Metropolitano ABD por meio de ofício. O valor de R$ 1,00 a ser cobrado pela integração tem a finalidade de cumprir cláusulas contratuais com a concessionária Metra.”

A manifestação terminou quando um representante do governo ligou para o prefeito e agendou uma reunião para sexta-feira (6). “Se não sair nada dessa reunião revogando a cobrança de R$ 1 da integração, segunda-feira estarei aqui de novo e vou parar o terminal de novo.”

O presidente da EMTU, Joaquim Lopes, afirmou nesta quinta-feira (5) que o aumento das tarifas de ônibus se deve à falta de subsídios do Governo do Estado para a Região Metropolitana.

Foto: Reprodução/Facebook

Deixe seu comentário