Passageiros do transporte público de Mauá reclamam da qualidade do serviço

328
Foto: Rafael Henrique de Pinho Brito/Ônibus Brasil

Ônibus precários, atrasados e lotados. É assim que usuários do transporte público de Mauá definem a prestação do serviço na cidade da região do ABC, na região metropolitana.

A polícia está investigando o incêndio que destruiu 80 veículos da empresa responsável por viagens intermunicipais. Mas o problema é maior: desde 1988 não há licitação e o contrato com a EAOSA (Empresa Auto Ônibus Santo André) tem sido renovado por decisões judiciais.

A EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo) afirma que não houve outros interessados nas 5 concorrências públicas lançadas.

O dono da empresa, Baltazar José de Souza, responde a 200 processos e deve R$ 1 bilhão à Receita Federal.

* Com informações da Rádio Bandeirantes

Deixe seu comentário