Extensão da Linha 11-Coral da CPTM continua operando com intervalos maiores

A extensão da Linha 11-Coral (trecho entre as estações Guaianases e Estudantes) continua operando, na manhã desta quarta-feira (20), com maiores intervalos, devido aos danos causados à subestação de energia Calmon Viana, durante curto circuito ocorrido no dia 14 deste mês. Cerca de 200 mil passageiros usam diariamente a linha.

O problema aconteceu devido a furto de fios, quando houve um princípio de incêndio, que atingiu equipamentos importados, os quais são fabricados sob encomenda. A subestação voltará a operar sua capacidade total após a substituição dessas peças, cujo prazo ainda será informado pelo fabricante.

A CPTM ressalta que a Linha 12-Safira (que liga a estação Brás à Calmon Viana) é a melhor opção para os usuários, até que seja normalizada a circulação de trens na extensão da Linha 11-Coral.

No roubo do dia 14, foram furtados 80 metros de fio. A reparação da subestação de energia, que sofreu sobrecarga e curto circuito, custará R$ 11 milhões e levará seis meses. Hoje, a linha opera com oito trens em intervalo de média dez minutos.

Deixe um comentário