Secretaria Municipal de Transportes apresenta o Plano Municipal de Mobilidade de São Paulo

103
Foto: Reprodução

A Secretaria dos Transportes apresentou nesta quarta-feira, 16/12, o Plano de Mobilidade Urbana para os próximos 15 anos, durante a 16ª reunião do Conselho Municipal de Transporte e Trânsito – CMTT. Tendo como prioridade o pedestre, a proposta teve a participação de 11 mil pessoas, 8 mil delas somente pela Internet. Oito secretarias contribuíram para sua elaboração.

Após dois anos de debates, foram 32 encontros nas subprefeituras, outros 5 em regiões da cidade e mais 10 reuniões temáticas. Perto de 11 mil pessoas participaram das discussões. Desse total 8 mil, foram pela Internet.

No encerramento da reunião, o secretário de transportes, Jilmar Tatto, lembrou os trabalhos realizados durante o ano, bem como a valorização que o CMTT alcançou na discussão os problemas da cidade.

Tatto destacou a importância de preparar a cidade para os próximos 15 anos.

“Vamos trabalhar de forma efetiva para garantir que as ações complementares tragam benefícios às populações das regiões onde acontecem as ações, seja através da participação dos moradores nas dinâmicas ou da incorporação da infraestrutura de circulação, serviços e informação ao Sistema de Mobilidade”, afirma Tatto.

Tendo como base a Lei Federal 12.587/12, que trata do Plano Nacional de Mobilidade Urbana, e a Lei Municipal 16.050/14, que aborda o Plano Diretor Estratégico, o Planmob traz propostas como a ampliação da malha cicloviária e dos corredores e faixas exclusivas, além da construção de calçadas.

Além da SMT, o Plano foi construído em conjunto com as secretarias de Habitação, Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida; Infraestrutura Urbana e Obras; Verde e Meio Ambiente; Gestão; Coordenação de Subprefeituras e Desenvolvimento Urbano.

A secretária Mariane Pinotti, da Secretaria da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida, reforçou a “acessibilidade universal”, como uma das diretrizes do Planmob.

As propostas:

O Plano Municipal de Mobilidade Urbana de São Paulo – PLANMOB 2015/2030 prioriza progressivamente o pedestre, o ciclista, o transporte público, o transporte de carga e, por fim, o transporte individual (automóveis e motocicletas), prevendo:

Acessibilidade universal
Desenvolvimento sustentável
Equidade no acesso e no uso do espaço
Eficiência, eficácia e efetividade
Gestão democrática
Segurança nos deslocamentos
Redução dos custos urbanos
Justiça social

Propostas para Mobilidade do Pedestre

Criação de umgrupo intersecretarial no município e o Plano Emergencial de Calçadas para revitalização de 250.000m² por ano até 2030.

Propostas para Mobilidade do Ciclista

Serão 540 km de ciclovias em corredores, 1.500 km na malha viária, 4.000 paraciclos e compartilhamento em 100% do território da cidade.

Propostas para Mobilidade para o Transporte Público

Construção de 600km de corredores de ônibus, 860 km faixas exclusivas e 29 terminais de ônibus com facilidades de integração. Haverá ainda revisão da legislação para o Transporte Coletivo privado e adequação de vias para fretamento. No Transporte de escolares, criação de grupo de trabalho para soluções de embarque e desembarque nas escolas.

Propostas para Mobilidade para o Transporte de Carga

Estudo de periodicidade, implantação de terminais e mini terminais, estudar a viabilidade da expansão da Entrega Noturna e avançar na regulamentação do Motofrete.

Propostas para Mobilidade para o Transporte Individual

Monitoramento do sistema viário, 3.000 cruzamentos operando em tempo real, 2.676 cruzamentos operando em tempo fixo com monitoramento centralizado, 1.100 km de rede de fibra ótica, 1.680 câmeras; 119 painéis de mensagens variáveis, estudos para viabilizar presença do táxi nas periferias próximos aos terminais de transporte coletivo e incentivar formas de acesso ao usuário por meio de aplicativos regulamentados.

Segurança no Trânsito

Implantações rotineiras de projetos de segurança, continuidade do Programa de Proteção à Vida (PPV), criação de sete novas Áreas 40, 176 novos projetos Frente Segura, sempre com o objetivo de atingir a meta de redução (3 mortos/100.000 habitantes).

Mais informações podem ser obtidas na página da SMT:

http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/transportes/planmob

Deixe seu comentário