Estação da Luz deve reabrir nesta quarta após incêndio em museu

Uma semana após o incêndio que destruiu parte do Museu da Língua Portuguesa, a Estação da Luz da CPTM deve ser reaberta nesta quarta-feira (30). A estimativa é do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).

Nesta segunda-feira (28), técnicos do IPT devem voltar ao local dos escombros para reavaliar a estrutura do prédio que pegou fogo. As causas das chamas ainda são desconhecidas, mas uma das hipóteses é a de que tenha ocorrido um curto circuito após troca de uma luminária. O bombeiro civil Ronaldo Pereira morreu no incêndio.

“Eu estou estimando que mais uns dois dias, acredito, pelas condições que eu encontrei”, disse no domingo (27) o José Teóphilo Leme de Moraes, engenheiro do IPT, sobre a previsão de quando a estação da Luz da CPTM deverá ser reaberta.

As linhas da CPTM 7-Rubi (Luz – Francisco MoratoJundiaí) e 11-Coral (Luz – Guaianases – Estudantes) não estão chegando à Estação da Luz. Os usuários da Linha 7-Rubi desembarcam na Estação Palmeiras-Barra Funda, que tem integração com a Linha 3-Vermelha do Metrô. Já os passageiros da Linha 11-Coral desembarcam na Estação Brás, que também tem conexão com a Linha 3-Vermelha.

A estação Luz do Metrô (linhas 1-Azul e 4-Amarela) funciona normalmente, mas continuam fechados os acessos pela rua Mauá e pela Praça da Luz. Os passageiros precisam usar os acessos subterrâneos do Metrô, também na rua Mauá, para conseguir embarcar nos trens. A calçada no entorno do complexo também foi bloqueada e o trânsito pela Praça da Luz permanece interditado para o transporte público e para automóveis desde o dia do incêndio.

Moraes e demais técnicos do IPT localizaram novos pontos de fragilidade na estrutura da estação. Por isso, sugeriram mais obras de reforço. “Esse fortalecimento, a grosso modo, é amarrar um cabo de aço numa parte construtiva do lado de cá e no correspondente do lado de lá, para que eles sejam solidários e um ajude ao outro”, afirmou o engenheiro.

Além do IPT, membros da CPTM e da Defesa Civil acompanharam os trabalhos de vistoria no domingo.

Obras emergenciais

O governo de São Paulo iniciou na quarta-feira (23) obras emergenciais para dar estabilidade às ruínas e permitir a desinterdição da Estação da Luz da CPTM. Técnicos do IPT avaliam o impacto do incêndio e as obras necessárias.

Apesar da destruição do edifício, será possível recuperar o acervo virtual guardado em cópia de segurança.

O prédio onde fica o museu foi inaugurado em 1901. Já o Museu da Língua Portuguesa foi inaugurado oficialmente no dia 20 de março de 2006 e abriu suas portas ao público no dia 21 de março daquele ano. Em seus três primeiros anos de funcionamento mais de 1,6 milhão de pessoas já visitaram o espaço, consolidando-o como um dos museus mais visitados do Brasil e da América do Sul.

O Museu da Língua Portuguesa foi desenvolvido e implantado pela Fundação Roberto Marinho por meio de um convenio com o governo do estado de São Paulo. O museu é dedicado à valorização e difusão da língua portuguesa.

* Com informações do G1

Deixe um comentário