Mais três avenidas de São Paulo têm velocidade reduzida a 50 km/h

Pedroso de Morais, Fonseca Rodrigues e Gastão Vidigal terão mudanças.
Medida está dentro do plano de redução de acidentes viários.

As avenidas Pedroso de Morais, Professor Fonseca Rodrigues e Doutor Gastão Vidigal, na Zona Oeste de São Paulo, passaram a ter velocidade máxima de 50 km/h nesta quinta-feira (27). Até quarta, os motoristas que trafegavam nas três vias da capital paulista podiam trafegar a 60 km/h.

Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), a medida está dentro do plano de redução de acidentes viários do Programa de Proteção à Vida, iniciado em 2013. A mudança já havia sido anunciada na segunda-feira (24).

Em função da ciclofaixa de lazer, será mantida a regulamentação de velocidade máxima diferenciada de 40 km/h na Avenida Professor Fonseca Rodrigues aos domingos, das 7h às 16h, no trecho entre as Praças Apecatu e Panamericana.

Na Avenida Pedroso de Morais, entre a Brigadeiro Faria Lima e a Rebouças, a velocidade máxima já era de 50 km//h e a regulamentação será mantida. A mudança vale para o restante da via.

Alterações feitas

Na segunda-feira (24), três vias da Zona Sul e duas da Zona Oeste tiveram suas velocidades máximas reduzidas de 60 km/h para 50 km/h: Avenidas Guarapiranga, Senador Teotônio Vilela, Arnolfo Azevedo, Rua Almirante Pereira Guimarães e Estrada do M’Boi Mirim.

Também já tiveram a velocidade reduzida as Marginais Tietê e Pinheiros, Avenidas Angélica e Pacaembu, Jacu-Pêssego, Aricanduva e o Minhocão. Na quinta-feira (20), mais 11 vias passaram a ter novo limite de velocidade: Rua Henrique Schaumann, Avenidas Paulo VI, Sumaré, Antártica, Afrânio Peixoto, Valdemar Ferreira, Professor Manuel Chaves, Vereador José Diniz, Carlos Caldeira Filho, Viaduto Antártica e Estrada do Campo Limpo.

Marginais

Desde a implantação da redução no dia 20 de julho, o número de acidentes caiu cerca de 30% nas marginais dos rios Tietê e Pinheiros. O dado é da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e compara acidentes ocorridos no mesmo período do ano passado.

O balanço do primeiro mês de redução do limite máximo de velocidade, que ainda será divulgado pela CET, traz a informação de que a lentidão caiu entre a tarde e a noite nas marginais. A Prefeitura ainda não divulgou o número de mortes, mas já antecipou que as multas aumentaram.

A companhia reduziu os limites alegando justamente benefícios na redução de acidentes e mortes. No ano passado, 73 pessoas morreram em acidentes nessas vias.

A velocidade máxima permitida caiu de 90 km/h para 70 km/h nas pistas expressas, de 70 km/h para 60 km/h nas centrais; e de 60 km/h para 50 km/h nas pistas locais. No caso de ônibus e caminhões, a velocidade limite nas pistas expressas é de 60 km/h.

Fonte: G1