Metrô fecha parte dos guichês de recarga do Bilhete Único

2045
Estação Tucuruvi. Foto: Aline Kátia

Após fim do contrato e desacordo comercial, 24 das 66 estações do Metrô de São Paulo não contam mais com a recarga de Bilhete Único assistida, aquela em que o funcionário auxilia o usuário.

A desativação ocorre desde o dia 18/07 nas linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha. O serviço nessas 24 estações era operado pela empresa Ponto Certo. O Metrô informou que em Agosto vai começar um novo processo de licitação, mas não deu data para o atendimento voltar ao normal. E também informou que no primeiro semestre foi lançada uma licitação, mas não apareceram empresas interessadas.

O serviço está suspenso em 24 estações:

Linha 1-Azul: Tucuruvi, Parada Inglesa, Jardim São Paulo, Santana, Armênia, Paraíso, Ana Rosa, Vila Mariana, Santa Cruz, Praça da Árvore, Saúde e São Judas.
Linha 2-Verde: Brigadeiro, Paraíso, Santos-Imigrantes, Alto do Ipiranga, Sacomã, Tamanduateí e Vila Prudente.
Linha 3-Vermelha: Penha, Vila Matilde, Guilhermina-Esperança, Patriarca, Artur Alvim e Itaquera.

Resta aos passageiros comprarem bilhete avulso ou usarem as máquinas de recarga automática do Bilhete Único. O lado ruim é que não aumentaram o número de máquinas.

Porém, há alguns entraves. Algumas bandeiras de cartão de débito não são aceitas e, se o dinheiro estiver amassado, pode ser recusado. As máquinas de autoatendimento não dão troco, o que obriga passageiros com notas de valor alto a trocar o dinheiro ou fazer a recarga no valor total da cédula.

Nas estações em que o serviço foi desativado, um cartaz informa aos usuários que procurem a casa lotérica ou um ponto de venda credenciado mais próxima para efetuar a recarga.

As pessoas interessadas em mais informações sobre onde encontrar postos de recarga de Bilhete Único, que são mais de 10 mil na cidade de São Paulo, podem consultar o site do Bilhete Único.

 

Metrô

O Metrô informou os guichês das outras 42 estações, onde o serviço é prestado por outras empresas, operam normalmente. A venda automática de créditos do Bilhete Único e recarga de vale-transporte continua disponível nas máquinas de autoatendimento existentes em todas as estações do Metrô.

Os usuários poderão comprar créditos nos postos de atendimento existentes em outras 42 estações:

Linha 1-Azul: Jabaquara, Conceição, Vergueiro, São Joaquim, Liberdade, Sé, São Bento, Luz, Tiradentes, Portuguesa-Tietê e Carandiru.
Linha 2-Verde: Chácara Klabin, Trianon-Masp, Consolação, Clínicas, Santuário Nossa Senhora de Fátima-Sumaré, Vila Madalena.
Linha 3-Vermelha: Carrão, Tatuapé, Belém, Bresser-Mooca, Brás, Pedro II, Anhangabaú, República, Santa Cecília, Marechal Deodoro e Palmeiras-Barra Funda
Linha 4-Amarela: Butantã, Pinheiros, Faria Lima, Fradique Coutinho, Paulista, República e Luz.
Linha 5-Lilás: Capão Redondo, Campo Limpo, Vila das Belezas, Giovanni Gronchi, Santo Amaro, Largo Treze e Adolfo Pinheiro.

Somente nesta quinta-feira (30/07), após ampla divulgação na mídia, o Metrô divulgou esta informação da suspensão dos guichês de recarga em seu site e nas redes sociais. A central de informações do Metrô atende pelo telefone 0800-7707722. Funciona todos os dias das 5h30 às 23h30.

 

Recarga

O usuário tem também outras opções para fazer a recarga do Bilhete Único:

1 – Loja Virtual do site da Rede Ponto Certo. Dúvidas sobre a loja virtual, você pode ligar para 4003-1423 ou enviar um email para atendimento@redepontocerto.com.br

2 – Loja Virtual do site do Bilhete Único. Dúvidas sobre a loja virtual, a SPTrans disponibiliza a central de atendimento 156.

3 – Aplicativo ‘Ponto Certo‘ disponível apenas para celulares com sistema Android que pode ser baixado na loja da Google Play. Dúvidas sobre o aplicativo você pode no ligar no telefone 4003-1425 ou enviar um email para app@redepontocerto.com.br

 

Rede Ponto Certo

A Rede Ponto Certo, informou em nota que decidiu pela não renovação de contratos vencidos a partir de 18 de julho. Confira um trecho da nota:

“A Rede Ponto Certo assinou por volta de Abril de 2011 os primeiros contratos de cabines e autoatendimentos a serem operados no Metrô. Foram contratos assinados por 02 anos renováveis por iguais períodos. Em Abril de 2013, renovamos o contrato por mais 02 anos.

Por solicitação do metrô, assinamos em Maio de 2015 a prorrogação de alguns contratos por mais 02 meses, afim de que o Metro tivesse tempo hábil para fazer nova licitação.

Motivo do encerramento do contrato: A Rede Ponto Certo teve reajustes médios de 9,5% nestes contratos durante o período de 2011 até o presente momento, o que não repõe os reajustes reais e a inflação dos últimos 04 anos.”

 

Matéria da repórter Cátia Toffoletto no CBN São Paulo

 

Entrevista do Sr. Nelson Medeiros, gerente financeiro do Metrô de SP, ao CBN São Paulo

 

Relato

O usuário Lucas enviou um relato que nos faz pensar: “Alguém entende o porque do pouco uso das máquinas automáticas? Eu sempre noto que as pessoas preferem muito mais os caixas com pessoas do que as automáticas. Frequentemente, às seis da tarde, tem filas imensas na República pra recarregar o Bilhete Único com um ser humano e metade das máquinas estão vazias.”

Deixe seu comentário