Não alimente o comércio ilegal no Metrô: Campanha com alerta aos usuários começa nesta quarta-feira (3)

658

A Companhia do Metropolitano de São Paulo inicia hoje (3/6), em suas quatro linhas, a campanha “Não alimente o comércio ilegal no Metrô”, que tem como objetivo coibir o comércio ilegal com a ajuda dos usuários nos trens e estações. As três peças da campanha, apresentadas em dois formatos, alertam as pessoas para o perigo de ingerir alimentos de procedência desconhecida.

Ao todo, serão 620 cartazes afixados em painéis de trens e estações, além de vinheta para a TV Minuto, posts para as redes sociais e da intensificação dos avisos sonoros emitidos pelos sistemas de som das instalações da Companhia.

A equipe de segurança do Metrô adota estratégias para coibir o comércio irregular em suas dependências. Quando flagrados, os ambulantes são retirados do sistema, orientados sobre a proibição a este tipo de comércio e as mercadorias são apreendidas e encaminhadas para a Subprefeitura da região – que somente faz a devolução em caso de pagamento de multa. Em 2014, foram confiscadas 4.802 mercadorias e, até maio deste ano, já foram recolhidas 2.386.

Para que os ambulantes não retornem ao sistema, o Metrô pede a colaboração dos usuários. Quem não compra produtos de procedência duvidosa, além de contribuir para que o comércio ilegal seja extinto, não coloca a própria saúde em risco.

Os usuários também podem comunicar os agentes de segurança nas estações quando presenciarem a venda irregular. Outro canal à disposição da população é o SMS-Denúncia, no número (11) 97333-2252. A mensagem é recebida em uma central de monitoramento, que destaca os agentes de segurança mais próximos para verificação e providências. O serviço garante anonimato ao denunciante.

Deixe seu comentário