Documentário Bikes vs Carros será exibido no Espaço Itaú de Cinema a partir do dia 18 de junho

323

A partir do dia 18 de junho será possível conferir em todas as salas do Espaço Itaú de Cinemas o documentário: Bike vs Carros. Apesar da dicotomia “bicicletas versus carros”, a produção não explora a guerra por espaço, mas como a indústria automobilística influencia nas políticas públicas das cidades e como a bicicleta começa a mudar uma parte desse jogo.

São Paulo tem um papel importante no documentário. Gravado entre 2012 e 2014 na cidade, Gertten registrou a eleição do prefeito Fernando Haddad (PT) e o início das transformações pelas quais a capital paulista passou. Também compõem o documentário as cidades de Los Angeles (EUA), com sua luta por mais espaços para bicicleta; Toronto (Canadá) e o seu prefeito que está tirando algumas das ciclovias; e Copenhague (Dinamarca), referência internacional em mobilidade por bicicleta.

Bikes-vs-cars-Aline-Cavalcante
Aline Cavalcante @pedaline

Entre os depoimentos estão os da arquiteta e urbanista brasileira Raquel Rolnik e o da jornalista e repórter do Vá de Bike Aline Cavalcante. “Ele ficou entre a rotina de São Paulo e a minha. Me acompanhou em umas audiências públicas na Câmara Municipal, registrando os debates sobre bicicleta”, explica a jornalista.

Conheci a Aline Cavalcante em um papo sobre mobilização social e redes digitais durante o Festival Youpix 2013, o painel contava com a curadoria da Sam Shiraishi do blog A vida como a vida quer. Desde então tenho acompanhado a sua atuação de promoção do uso da bicicleta na cidade, e achei a escolha super representativa. Neste segundo trailer, dá para conferir alguns de seus depoimentos para o documentário:

Para o Vá de Bike a Aline contou que fez uma reconstituição não factual sobre os acontecimentos com a Julie Dias e a Márcia Prado e usou a história de Julie como uma cronologia de outros eventos semelhantes em Bogotá (Colômbia) e Los Angeles (EUA):

“O que está acontecendo em São Paulo já aconteceu em várias partes do mundo. A Europa é o que é por causa da incidência de ativistas. Eu vivo essa história todos os dias para todo lugar que eu vou. Nunca imaginei que a bicicleta fosse me proporcionar essas experiências.”

O filme teve sua première internacional em Malmö, na Suécia, em março, mas já rodou o mundo, passando por Espanha, Reino Unido, Colômbia, Austrália e Estados Unidos, entre outros. De acordo com a programação internacional, o filme ainda vai à Coreia do Sul, Polônia e muitas cidades dos Estados Unidos.

*Postado originalmente no blog Inspiração Sustentável

Deixe seu comentário