Geraldo Alckmin culpa governo federal por atraso em obras da Linha 18-Bronze e reforma de estações da Linha 10-Turquesa

413
Foto: A2img/Daniel Guimarães

Em visita a São Bernardo nesta segunda-feira (15) para participar da entrega de ônibus movido a hidrogênio na EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos), o governador Geraldo Alckmin (PSDB) tentou justificar porque algumas das principais obras de mobilidade prometidas pelo Estado para o ABC ainda não viraram realidade.

Os usuários de transporte coletivo da região ainda aguardam a realização de promessas como a construção da linha 18-bronze do Metrô e a reforma de estações da linha 10-turquesa da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos). São compromissos que já contaram com diversos prazos diferentes, mas que têm em comum o fato de nem ao menos terem começado a sair do papel.

O governador alegou que as obras estão empacadas por causa da demora no repasse de verbas prometido pelo governo federal. “A linha 18 estamos aguardando financiamento. Está no Ministério da Fazenda, na Secretaria do Tesouro Nacional, para poder acelerar as desoprapiações. Espero que agora no início do segundo semestre libere o financiamenteo. Assim que liberar, aceleramos as desapropriações e iniciamos a obra”, alega.

Quanto à reforma das estações, a justificativa é a mesma – os R$ 590 milhões prometidos pelo governo federal para a readequação das estações da CPTM ainda não chegaram. “Esperamos que no segundo semestre resolva”, afirma Alckmin.

Agenda normal

A visita de Alckmin ao ABC nesta segunda-feira marcou a retomada da normalidade da agenda do governador, que durante três meses foi omitida pelo Palácio dos Bandeirantes. Para evitar protestos dos professores – que fizeram neste ano a maior greve da história, com 92 dias de paralisação -, a assessoria do tucano passou a avisar poucos veículos de comunicação sobre os eventos públicos.

Foi assim, por exemplo, na visita do governador ao Poupatempo de Santo André e no início das obras da alça de acesso ao Rodoanel Leste no mês passado.

Fonte: Repórter Diário

Deixe seu comentário