Bicicletada Internacional será realizada em apoio às ciclovias de São Paulo

Ciclistas de diversas partes do Brasil e do exterior estão se mobilizando para realizar uma Bicicletada Nacional Internacional na sexta-feira 27 de março e protestar contra a suspensão da implantação de novas ciclovias na cidade de São Paulo.

As manifestações estão sendo organizadas via Facebook e já concentram eventos em cidades do sudeste, nordeste, sul e centro-oeste do país, além de cidades na Alemanha, Itália, Reino Unido e outras. Na última sexta-feira (20/3), cerca de 300 ciclistas saíram em grupo até a sede do Mnistério Público Estadual de São Paulo (MPE/SP) onde colocaram cartazes de repúdio a atitude do órgão.

As bicicletadas espalhadas pelo Brasil não vão apenas apoiar a retomada das obras em São Paulo, mas também pedir pela melhoria da infraestrutura cicloviária nas cidades onde serão realizadas.

MP quer suspensão de obras

A promotora de Justiça de Habitação e Urbanismo do Ministério Público do Estado de São Paulo (MPE/SP), Camila Mansour Magalhães da Silveira pediu ao Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ/SP) a paralização da construção de novas ciclovias e recuperação do asfalto em locais onde estavam sendo instaladas, sob argumento de falta de planejamento.

O prefeito Fernando Haddad (PT) se comprometeu, durante a campanha em 2012, a construir 400 km de ciclovias até o fim de seu mandato. Durante a gestão, a prefeitura informou que 200 km seriam entregues em 2014 e mais 200 km em 2015. Até o momento, foram entregues 199,8 km. Duas ciclovias importantes estão em obras: na avenida Paulista e na avenida São João, no centro da cidade.

Abaixo-assinado

Uma petição favorável à implantação de ciclovias na cidade voltou a ganhar corpo desde o começo da semana. Criada no ano passado, a quantidade de apoiadores já passa de 21 mil.

Pedimos que as pessoas que entendem a importância de proteger as vidas dos ciclistas e os benefícios do uso de bicicletas para a cidade assinem a petição o quanto antes (e a divulguem): bit.ly/cicloviasim

Os cidadãos também podem enviar seu posicionamento e questionar a ação diretamente à promotora Camila Mansour, no e-mail cmmsilveira@mpsp.mp.br. É importante ater-se aos fatos e aos argumentos objetivos ligados aos fatos. Críticas pessoais, subjetivas e moralistas, a quem quer que seja, não contribuem para o debate.

Fonte: Vá de Bike

Deixe um comentário