20.2 C
São Paulo
sexta-feira, maio 24, 2024

Polícia Civil conclui que mau tempo foi principal causa da queda de helicóptero em São Paulo

Após uma investigação minuciosa, a Polícia Civil concluiu que o mau tempo foi o principal fator que levou à queda do helicóptero encontrado 12 dias após seu desaparecimento, com quatro ocupantes a bordo, em São Paulo, entre o final do ano passado e o início deste ano.

O helicóptero partiu da capital paulista no último dia de 2023, com destino à Ilhabela, no Litoral Norte, para celebrar o réveillon, porém, nunca chegou ao seu destino. Doze dias depois, a aeronave foi localizada completamente destruída, com todos os ocupantes falecidos.

De acordo com o delegado Rafael Pellizzola, responsável pelas investigações, a análise do aparelho celular de uma das vítimas foi crucial para determinar as condições climáticas no momento do voo. Imagens obtidas mostraram que o mau tempo em Paraibuna, região por onde o helicóptero passou, era significativo, com visibilidade prejudicada por nuvens. Além disso, a aeronave não estava equipada com instrumentos adequados para voar nessas condições.

O piloto, Cassiano Tete Teodoro, tomou a decisão de alterar o curso do helicóptero de Ilhabela para Ubatuba, devido às condições climáticas adversas. Durante esse desvio, a aeronave colidiu com árvores na região de mata de Paraibuna, resultando na fatalidade.

O caso foi registrado como homicídio culposo, com o objetivo de investigar possíveis responsabilidades pela queda. A polícia enfatizou que o mau tempo foi um fator determinante no ocorrido.

O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) está conduzindo uma análise adicional para determinar se houve algum problema mecânico com o helicóptero.

O acidente mobilizou uma intensa operação de busca envolvendo a Força Aérea Brasileira, Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros de São Paulo. Após 12 dias de busca, a aeronave foi encontrada destruída em meio à mata de Paraibuna.

As vítimas do acidente foram identificadas como Luciana Rodzewics, Letícia Ayumi Rodzewics Sakumoto (filha de Luciana), Raphael Torres e Cassiano Tete Teodoro, o piloto.

A Polícia Civil ressaltou que três dos quatro corpos foram encontrados presos à fuselagem do helicóptero, enquanto o quarto foi localizado próximo aos destroços, em área de mata.

Essas conclusões encerram as investigações da Polícia Civil, que aguarda apenas a finalização de um relatório para encaminhar ao Ministério Público de São Paulo.

MOBILIDADE SAMPA

Siga o Mobilidade Sampa nas redes sociais e fique informado sobre a mobilidade urbana de São Paulo e Região Metropolitana:

  • Twitter
  • Instagram
  • Telegram
  • Facebook
  • YouTube
  • LinkedIn
  • Igor Roberto
    Igor Robertohttps://noticiando.net/
    Paulistano, empreendedor e pai. Formado em gestão pública e graduando em Direito. É fascinado por temas relacionados a mobilidade urbana e o transporte público. É o redator de conteúdo dos sites de mobilidade do Grupo PLN. Quer entrar em contato com o Igor? Envie um e-mail para igor@grupopln.com.br.

    ÚLTIMOS POSTS

    ESCREVA SEU COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    SIGA-NOS

    6,317SeguidoresSeguir
    28,236SeguidoresSeguir
    439InscritosInscrever
    PUBLICIDADE

    ÚLTIMOS POSTS