BYD visita Transwolff para tratar de desafios e avanços do transporte elétrico em São Paulo

Diretores da BYD, gigante global de veículos elétricos, visitaram no último sábado, 09de dezembro, a concessionária de transporte coletivo de São Paulo Transwolff.  Durante o encontro, representantes das empresas falaram sobre o desempenho e os desafios da frota de ônibus elétricos na capital paulista. A BYD tem atualmente 18 ônibus elétricos que circulam na cidade de São Paulo desde 2019, e são operados pela Transwolff.

Participaram do encontro o gestor de Novas Tecnologias da Transwolff, Paulo Lima, que recebeu a comitiva da BYD formada pelo vice-presidente mundial de Veículos Comerciais Chunlong Tian; o diretor de Ônibus para as Américas Rui Guo; o supervisor de Pesquisa e Desenvolvimento Hao Yin; o diretor de Vendas Alexandre Liu; o gerente de Pesquisa e Desenvolvimento Rafael Furquim; o diretor de Vendas de Ônibus Bruno Paiva; e o especialista em Projetos, Li Jiacheng.

“Temos quase 4,5 milhões de km rodados com a Transwolff. Esse encontro foi muito positivo e a confiança no nosso veículo é muito grande. O objetivo desta visita é colhermos o máximo de informações para podemos aprimorar o atendimento aos nossos clientes”, afirmou Bruno Paiva.

Desde que entrou em circulação em 2019, a frota 100% elétrica à bateria da BYD apresentou excelente desempenho e já transportou mais de 8 milhões de passageiros. Os ônibus elétricos da BYD são totalmente não poluentes. Cada veículo tem autonomia para circular até 250 km. O tempo de recarga da bateria é de 2 horas. Na garagem da operadora há estações para carregamento das baterias, processo que é realizado durante a madrugada, horário em que os ônibus não prestam serviço.

A vida útil do veículo de tração elétrica é de 15 anos, enquanto a de um ônibus a diesel é cerca de 10 anos. Os ônibus elétricos BYD D9W que percorrem a linha 6030 (Unisa Campus 1/ Terminal Santo Amaro), na região sul de São Paulo, são econômicos e apresentam custo operacional até 70% menor que um ônibus a diesel convencional.

“A cidade de São Paulo é de grande complexidade e a BYD tem buscado eficiência para atender os parâmetros da engenharia da gerenciadora de transportes de São Paulo, que é considerada de ponta e serve de modelo para demais cidades do mundo. São Paulo tem um mercado exigente. Nesses quatro anos de operação, a BYD tem comprovado sua eficiência e bom desempenho operacional”, completa Bruno Paiva.

Vantagens ambientais dos veículos elétricos

  • Os ônibus 100% elétricos são grandes aliados na redução de poluentes locais e de gases que causam efeito estufa, além de baixa emissão de ruídos.
  • Cada ônibus elétrico, de 13 metros, em circulação representa em média a redução de gases equivalente ao plantio de 750 árvores por ano. Um ônibus articulado pode chegar a mais de 1.300 árvores por ano.
  • O BYD D9W usa bateria de ferro-lítio que dura até 10 anos e não possui metais pesados na composição.
  • Para abastecer um ônibus à bateria, gasta-se seis vezes menos do que um ônibus movido à combustão.
  • A vida útil dos ônibus elétricos chega a 15 anos, enquanto os ônibus à diesel rodam, em média, 5 anos. No máximo, conseguem chegar a 10 anos de circulação pelas grandes cidades.