Projeto quer reativar linha de trem entre Sorocaba e Votorantim

A reativação da linha de trem entre Sorocaba e Votorantim voltou a ser pautada no interior de São Paulo.

O projeto Mobi+Tempo foi selecionado para uma rodada de financiamento em Brasília, no dia 10, durante o evento FinanCidades: rodada de negócios de projetos urbanos.

Desenvolvido pela Agência Metropolitana de Sorocaba, com o apoio da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (SDUH), o projeto é dividido em duas fases.

Na fase 1 seria a implantação, na sua forma mais simples, mas de grande impacto devido à revitalização de uma área de extrema degradação. Nesta fase, o projeto considera duas estações, uma em Sorocaba, com a restauração da Estação Paula Souza e outra em Votorantim, com a construção de um anexo ferroviário junto ao terminal de ônibus.

Cerca de 10mil passageiros podem ser beneficiados com o retorno da linha férrea que possuí 6,5 km de extensão. O trem deve operar com velocidade mínima de 50 km/h e o valor da tarifa estabelecido é de R$ 3,00.

O projeto apresenta 5 viagens por hora, por sentido, e 90 viagens diárias por sentido. No projeto constam cinco carros, com capacidade para 80 passageiros em cada um, somando 500 passageiros por viagem, sendo 400 sentados e 100 em pé.

Na fase 1, deve ser utilizado o material rodante (trem) do Movimento de Preservação Ferroviária devidamente restaurado.

Na segunda fase do projeto, o sistema deve assumir o formato de um Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT), com mais estações e obras para integração com o sistema de transporte de Sorocaba.

No projeto constam 11 estações: Votocel, Velangieri, Vila Dominguinho, Tabajara, Ângelo Vial, Parada do Alto, Barcelona, Vila Assis, Terminal São Paulo, Paula Souza e Terminal Santo Antônio.

O projeto de reativação da ferrovia Sorocaba-Votorantim é do engenheiro José Carlos Carneiro.