AcessoCidades: oficinas para uma mobilidade urbana inclusiva e sustentável em 11 municípios brasileiros

As oficinas do AcessoCidades estão contribuindo para o planejamento de políticas públicas de mobilidade urbana em 11 municípios brasileiros.

Essas oficinas fazem parte do projeto AcessoCidades, organizado pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP) em parceria com a União Europeia.

O objetivo do projeto é tornar as políticas de mobilidade urbana mais equitativas e sustentáveis.

Até o momento, oito oficinas foram realizadas em diferentes cidades do país, com a participação de mais de 400 representantes do poder público, sociedade civil, universidades e setor privado.

Durante as oficinas, são apresentados diagnósticos quantitativos de acessibilidade, levando em consideração as desigualdades sociais, raciais e de gênero.

Também são discutidas referências nacionais e internacionais que auxiliam no planejamento da mobilidade urbana local.

Diversos atores são convidados a contribuir por meio de pesquisas qualitativas, como entrevistas e grupos de discussão.

A participação da população e dos envolvidos nesse tema é fundamental para a formulação de políticas públicas que considerem as diferentes realidades e necessidades dos cidadãos, visando uma mobilidade mais inclusiva e igualitária para todos.

As cidades que já participaram das oficinas são Contagem, Cachoeiro do Itapemirim, Dourados, Palmas, Belém, São Luís, Aracaju e Novo Hamburgo.

Estão previstas também oficinas em Manaus, Vitória da Conquista e Porto Alegre.

O Projeto AcessoCidades é uma parceria entre a FNP, Confocos e ANCInci (Brasil, Espanha e Itália), com o financiamento da União Europeia.

Tem duração de três anos e quatro eixos de atuação: governança, diagnóstico e capacitação, planejamento e viabilização de boas práticas, e engajamento.

O projeto busca qualificar as políticas de mobilidade urbana como instrumento de integração do desenvolvimento urbano sustentável e redução das desigualdades sociais, raciais e de gênero.