Frota gerenciada pela EMTU nas regiões metropolitanas já conta com 100% dos ônibus com QR Code para consulta de inspeção dos veículos

Os passageiros que utilizam linhas gerenciadas pela EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos agora podem verificar, por meio de um adesivo QR Code no exterior dos ônibus, se a vistoria técnica do veículo está válida e se ele está realmente habilitado pela EMTU. A tecnologia já está disponível em 100% da frota das regiões metropolitanas de São Paulo, CampinasSorocabaBaixada Santista e Vale do Paraíba/Litoral Norte.

Para fazer a consulta, basta apontar a câmera do celular para QR Code do adesivo, fixado na porta ou na lateral direita do veículo, e acessar o link que aparecerá após a leitura do código. O recurso, então, vai exibir a data de inspeção do ônibus, validade da vistoria, dados da empresa operadora e características do veículo.

O sistema contempla as linhas regulares comum e seletiva e os serviços de fretamento, Escolar e Ligado. De acordo com a engenheira civil Alexandra Renata Rodrigues Domingues, chefe do Departamento de Inspeção da Região Metropolitana de São Paulo, a medida visa dar maior transparência aos serviços, facilitar o controle das inspeções para as empresas e agilizar os procedimentos de vistoria.

“Caso o veículo não possua o selo QR Code ou não esteja válido, pode ser que seja um serviço clandestino, por exemplo. Se o passageiro observar que o ônibus não está com a vistoria válida, pode registrar uma denúncia anônima”, alerta Alexandra. A denúncia pode ser feita pelo site da EMTU.

Inspeção veicular

As inspeções preventivas realizadas pela EMTU nos ônibus consideram mais de 900 itens para promover a eficiência do serviço e segurança aos passageiros do sistema de transporte metropolitano das regiões metropolitanas de São Paulo, Campinas, Sorocaba, Baixada Santista e Vale do Paraíba/Litoral Norte.

Entre os itens verificados nas inspeções periódicas, as equipes avaliam os sistemas de freios e elétricos, suspensão, pneus, carroceria, acessibilidade, emissão de poluentes e outros elementos que confirmam o estado de conservação dos veículos e garantem segurança e conforto aos passageiros.

Quando são diagnosticadas falhas ligadas diretamente à segurança do passageiro, o ônibus fica retido e impedido de operar. Somente após sanar a irregularidade e mediante uma nova inspeção, o veículo é liberado a circular.

Veículos clandestinos ou com operação não autorizada não cumprem normas de segurança e nem passam por inspeções obrigatórias, além de operar de forma precária, sem atender aos requisitos da legislação.

Conheça, no vídeo abaixo, um pouco mais sobre as inspeções veiculares realizadas pela EMTU: