Como transportar sua bicicleta de maneira segura no carro

A bicicleta, para muitos, é um item indispensável. Alguns levam o hobby tão a sério, que levam a bike para todos os lugares, inclusive em viagens. Mas antes de pôr o pé na estrada para pedalar por aí, é preciso estar atento à legislação e evitar multas. Para te ajudar com isso, a LeasePlan, líder mundial no setor de car as a service, montou esse guia completo para você levar a bicicleta no carro sem ter dor de cabeça. Confira:

Confira as regras básicas do transporte de bikes em veículo

Antes de mais nada é importante saber que, no geral, as bicicletas não podem atrapalhar a visibilidade das placas ou luzes do carro. A única lâmpada que pode ser tampada é a lanterna de freio elevada (brake-light). Também é importante que elas não comprometam a estabilidade ou a condução do veículo. Para aqueles que desejam transportar a bike na tampa traseira, atenção: é preciso usar uma segunda placa! Essa placa de identificação deve ser lacrada na parte estrutural do veículo em que estiver instalada, no lado direito do para-choque ou carroceria.

  • Todos os acessórios, tais como cabos, correntes, lonas, grades ou redes que sirvam para acondicionar, proteger e fixar a carga deverão estar devidamente ancorados e atender aos requisitos da Resolução 349/2010;
  • As bicicletas não podem extrapolar o peso máximo especificado para o carro ou sua largura máxima;
  • Não podem ultrapassar a frente do automóvel ou as dimensões autorizadas na Resolução nº 210;
  • Extensor de caçamba: a carga não pode ultrapassar 60% da distância entre eixos. As bicicletas devem estar bem acondicionadas, de modo que não se arrastem ou caiam na via;
  • O transporte pode ser feito no teto do veículo, desde que fixada em dispositivo apropriado.

Multa por transportar a bicicleta do jeito errado

De acordo com o artigo 230 do Código de Trânsito Brasileiro, conduzir o veículo “com qualquer uma das placas de identificação sem condições de legibilidade e visibilidade” é infração gravíssima, com multa de R$ 293,47 e menos de sete pontos na carteira.

Posso transportar bicicletas dentro do carro?

Só é possível transportar uma bicicleta dentro do automóvel se ela estiver desmontada! Caso queira viajar com ela montada, você pode ser multado. Ainda assim, também é preciso lembrar de prendê-la corretamente, pois, se ficar solta, pode causar acidentes.

Tipos de suporte para transporte de bicicleta

Suporte de teto

O benefício desse tipo de suporte é que ele não tampa nenhuma placa e também não atrapalha na hora de abrir o porta-malas. Em relação a altura da bicicleta, segundo a resolução 349, que fala sobre o transporte de bicicletas, não há limite de altura nesses casos. A única preocupação deve ser na hora de passar em lugares com árvores ou com teto baixo.

Suporte traseiro

Esse tipo de suporte pode danificar o veículo, por isso muito cuidado! A instalação do suporte deve ser feita entre a lataria e o para-lama e precisa ficar a uma altura em que a bicicleta não arraste no chão. O motorista também precisa ficar atento se a bike está tampando a placa. Se sim, é necessário instalar outra placa em local visível. Mas a vantagem desse tipo de suporte é que ele é mais barato. Também é muito mais fácil prender a bicicleta neste tipo de suporte do que no de teto.

Suporte de engate

Um dos benefícios desse tipo de suporte é que a bicicleta fica mais afastada, diminuindo o risco de danificar a pintura ou a lataria. Porém, ele impede a abertura do porta-malas e fica em frente a placa e as luzes do automóvel. Sendo assim, a segunda placa se faz necessária. É importante estar atento que somente carros com autorização do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) podem usar o engate.

Caçamba

Para aqueles que têm uma picape ou caminhoneta, a caçamba também pode ser usada para transportar a bicicleta. Mas atenção às regras! Só é possível levar a bicicleta com a tampa aberta e uma parte da bike para fora, desde que seja respeitado o comprimento do balanço. Isto é, a medida que vai do centro da roda até onde termina a carga. Esta distância deve ter no máximo até 60% do espaço entre os eixos do automóvel. A parte de fora da bicicleta também precisa ficar bem sinalizada; é necessário usar uma luz vermelha e um dispositivo que reflita a luz.