Acesso para Avenida Industrial pela Rua dos Coqueiros será interditado a partir de segunda, dia 27

A Prefeitura de Santo André vai interditar, a partir da próxima segunda-feira (27/02), o acesso para a Avenida Industrial feito pela Praça Galdino Ramos e Rua dos Coqueiros. A interdição será necessária para avanço das obras de revitalização e reforço estrutural do Viaduto Presidente Castelo Branco.

A interdição deve durar 30 dias e o Departamento de Engenharia de Tráfego (DET) manterá monitoramento da área, bem como o destacamento de agentes na região para orientar o tráfego.

A expectativa é de que a interrupção no tráfego não gere impactos ao trânsito na região por conta da criação de rota alternativa para acesso à Avenida Industrial. É a segunda vez que este acesso é interditado para que os serviços de reforço do complexo viário sejam executados com segurança.

Por conta desta interdição, o sentido de direção da Rua Conselheiro Justino, na última quadra, será invertido, criando uma nova rota alternativa para os motoristas que chegam pela Rua dos Coqueiros e, consequentemente, acessem a Avenida Industrial.

As obras de recuperação estrutural do Viaduto Presidente Castelo Branco, em Santo André, avançaram para a parte superior do complexo, que liga a Avenida Prestes Maia à Avenida dos Estados e ao bairro Santa Teresinha.

Esta fase da intervenção tem a finalidade de garantir que a estrutura comporte o aumento na volumetria de tráfego após a entrega do conjunto de pontes e viadutos que vão compor o Complexo Viário Santa Teresinha.

O trabalho de identificação das avarias do Viaduto Presidente Castelo Branco é complexo e exige atenção redobrada em relação às lajes do viaduto. A intervenção começou com a identificação de fissuras e avarias, além de tratamento com concreto e armação novas. Na parte superior é realizada a fresagem e identificação das patologias mais severas. O trabalho está atualmente na fase de demolição e recuperação das lajes superiores.

Intervenções

As obras do Complexo Santa Teresinha são divididas em fases e têm o objetivo de eliminar cruzamentos da Avenida dos Estados com a saída do Viaduto Presidente Castelo Branco e a travessia do Rio Tamanduateí. Com a criação das novas alças elevadas, será possível reduzir o número de cruzamentos em nível e melhorar a fluidez dos motoristas que trafegam nos dois sentidos do Viaduto Castelo Branco para acessar o primeiro e segundo subdistritos.

Além disso, as novas pistas do Complexo Santa Teresinha vão contar com acessibilidade para pedestres e ciclistas, para garantir maior segurança viária, além da criação de um parque linear sob os viadutos. O custo de todas as intervenções, que incluem o reforço estrutural do viaduto, criação das pistas elevadas que vão eliminar os cruzamentos existentes e o parque linear, é de R$ 145 milhões. O pacote de intervenções de mobilidade conta com recursos do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento).