Troca e modernização de abrigos de ônibus atendem aos bairros Júlio de Mesquita Filho e Jardim Ipiranga

A Prefeitura de Sorocaba, por meio da Urbes – Trânsito e Transportes, prossegue  com a troca e modernização de abrigos de ônibus. Na segunda-feira (23/01), teve início a instalação de 15 novos desses dispositivos, em pontos dos bairros Jardim Ipiranga e Conjunto habitacional Júlio de Mesquita Filho, ambos na Zona Oeste da cidade.

A ação faz parte de um planejamento de troca de todos os abrigos de ônibus antigos, que começou em 2021. Os locais definidos passam a contar com o novo modelo de equipamento, mais moderno, durável, com cobertura ampla para proteger da chuva e do sol, dispondo de espaço próprio para cadeirante, mais quatro bancos e equipado com painel solar para carregamento das luminárias de LED embutidas.

Na segunda-feira, o prefeito Rodrigo Manga, acompanhado do diretor-presidente da Urbes, Sérgio Barreto, e do diretor de Transportes da empresa pública, Adriano Brasil, mais o ouvidor-geral do Município, Evandro Bueno, e o diretor operacional da City Transporte, Nelson Delgado Filho, acompanharam a instalação do primeiro novo abrigo no Jardim Ipiranga.

“Os novos abrigos substituem os antigos, em madeira, muitos deles que estavam desgastados há anos. Os atuais são mais tecnológicos e garantem mais conforto para os usuários do transporte público de Sorocaba”, disse o prefeito Rodrigo Manga.

Ao todo, 51 locais já contam com o novo dispositivo, sendo 14 no Parque Vitória Régia, seis no Cajuru, sete na Vila Barão, cinco em Brigadeiro Tobias, quatro no Jardim Nova Esperança, seis locais no Residencial Carandá, cinco no Altos do Ipanema e quatro no Conjunto Habitacional Ana Paula Eleutério (Habiteto). A previsão é que, pelo menos, 500 antigos abrigos, em um primeiro momento, sejam substituídos pelos novos.

“O painel solar, instalado na cobertura dos novos modelos de abrigos, alimenta um refletor equipado com lâmpadas de LED, dispensando o uso de energia elétrica. A energia armazenada durante o dia é suficiente para garantir a autonomia da luminária durante todo o período noturno e a madrugada”, destacou o diretor-presidente da Urbes.