Metrô de São Paulo implanta hub no Parque Tecnológico de São José dos Campos

Nesta quinta-feira, dia 22 de setembro de 2022, o Metrô de São Paulo chega ao Parque Tecnológico de São José dos Campos (PqTec) com a implantação do Metrohub, que é o Hub de Inovação em Mobilidade, para pesquisa e desenvolvimento, capacitação de profissionais, além da interação com ações inovadoras.

O Metrô iniciará suas atividades levando ao Parque projetos que devem ser desenvolvidos até dezembro de 2023, para as áreas de Engenharia e Operação. Os projetos vão englobar pesquisa e desenvolvimento de inovações para o Sistema de telemetria de consumo e detecção de vazamento aplicado às linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha; Aproveitamento de água de infiltração; Adoção de pré-moldados para túnel do tipo NATM (método austríaco); Sistema de recuperação de energia de frenagem dos trens.

Um quinto projeto será para o próprio Hub de inovação do Metrô, com ações para o desenvolvimento do pacote Onboarding, bem como a estruturação de um Programa de Inovação Aberta do Metrô, além da prospecção de novas ideias e aproveitamento da infraestrutura do PqTec.

“O Metrô tem a inovação em sua essência, mas precisávamos dar novos passos e a chegada ao Parque Tecnológico de São José dos Campos consolida esse caminho”, afirma Silvani Pereira, presidente do Metrô de São Paulo.

A iniciativa aproxima o Metrô do maior parque de inovação e tecnologia do Brasil e amplia a atuação do Núcleo de Inovação e Tecnologia (NIT) da Companhia em busca de soluções aos desafios da empresa.

Atualmente, o Metrô desenvolve projetos de inovação como o uso de inteligência artificial para a manutenção e outros de uso administrativo, além de manter o MetroLab que é o laboratório de inovação organizacional para desenvolver soluções tecnológicas e sustentáveis de melhoria do serviço e redução de custos.

O Parque Tecnológico é o ponto de conexão entre empresas de todos os portes, startups, universidades, institutos de pesquisa, oportunidades de fomentos, políticas públicas e sociedade. Conta com mais de 55 mil metros quadrados de área construída, quatro centros empresariais e mais de 300 empresas vinculadas a seus programas, além de três laboratórios de alto desempenho para projetos de pesquisa e desenvolvimento, além de seis universidades.