28.6 C
São Paulo
sábado, fevereiro 24, 2024

BYD Skyrail conclui 70% dos testes de portas de plataforma no monotrilho

A BYD Skyrail São Paulo anunciou que concluiu 70% dos testes com as portas de plataforma do monotrilho da futura Linha 17-Ouro de metrô. Durante palestra realizada na 28ª Semana de Tecnologia Metroferroviária, engenheiros da BYD Skyrail, responsável pela fabricação dos trens do monotrilho, informaram que os testes realizados já foram aprovados pela Companhia do Metropolitano. As portas de plataforma são equipamentos que protegem os passageiros na plataforma da área da via por onde passa o trem.

A BYD Skyrail desenvolveu conjuntamente ao Metrô de São Paulo uma forma pioneira no setor metroferroviário de realização e acompanhamento dos testes de forma remota, em razão das restrições sanitárias da China a voos internacionais. Foram avaliados a performance e os ciclos de abertura e fechamento das portas. Um protótipo foi montado na China e, por meio de filmagens, os engenheiros e técnicos do Metrô puderam acompanhar em tempo real. “Já temos 70% dos testes feitos e aprovados pelo Metrô das portas de plataforma. Por meio de um protótipo, realizamos testes em todas as funções do equipamento responsável por abrir automaticamente as portas dos trens, quando param nas estações”, informou Samuel Pereira, engenheiro de sistemas da BYD Skyrail.

A inspeção remota verificou medição da altura da porta, do vão livre, e a força das portas, para evitar sinistros com passageiros. “Usamos um dinamômetro para medir a força do fechamento da porta. Ao identificar um passageiro preso na porta, é acionado um ciclo de abertura por três vezes, que evita sinistros”, explicou Gustavo Domingo, engenheiro de sistemas da BYD Skyrail. O sistema também permite que a porta de plataforma possa ser operada manualmente pelos painéis que ficarão ao final das plataformas, caso seja necessário.

Os testes nas portas de plataforma são realizados de forma ininterrupta, 24 horas por dia, sete dias por semana. Até o momento, foram avaliados mais de 50 mil ciclos de abertura e fechamento de portas (cada ciclo corresponde a uma abertura de portas).

Acompanhamento dos testes

Os testes remotos são realizados de duas formas: ao vivo, com acompanhamento das filmagens em tempo real, ou gravados, quando resultados são apresentados após sua realização. A BYD Skyrail segue parâmetros que garantem qualidade e confiabilidade ao teste remoto, de acordo com o pedido do cliente.  

As inspeções seguem etapas importantes como a elaboração de um roteiro, seu envio e aprovação pelo Metrô, a realização das filmagens e a conclusão dos testes. “O roteiro é como o de um filme, em que elaboramos as etapas e elencamos os procedimentos que serão importantes para a filmagem. O roteiro descreve a ação que será mostrada no teste. Para cada equipamento testado há um roteiro exclusivo. Em cima dele, a filmagem é feita para permitir que os técnicos acompanhem em tempo real ou na gravação as etapas do teste que está sendo realizado. Procuramos filmar e mostrar o mais perto da realidade para atender as expectativas de quem está avaliando online”, afirma Mariana Leoncio, engenheira mecânica da BYD Skyrail.

O posicionamento das câmeras é muito importante para a realização do teste remoto. Existem, no mínimo, dois posicionamentos diferentes das câmeras: uma captura uma imagem mais ampla do local (aberta) e a outra possibilita visualizar o comando sendo realizado (detalhe).

Durante a realização dos testes, a equipe do Metrô realiza questionamentos, sana dúvidas e interage com a equipe técnica da BYD do Brasil, cuja função é ser um facilitador na execução das atividades realizadas, além de informar a equipe da BYD na China todas as dúvidas do cliente. Após a conclusão da fase de testes, terá início a fabricação dos equipamentos para as oito estações da futura Linha 17-Ouro.

Trens do monotrilho

Os trens do monotrilho da Linha 17-Ouro estão sendo construídos na fábrica da BYD em Guang’na, na China. Ao todo, serão 14 trens formados por cinco carros cada, todos com funcionamento totalmente automático, sem necessidade de operador. Cada composição do monotrilho terá ao todo 60,8 metros de comprimento por 3,25 metros de largura. Em seu interior, o trem terá 72 assentos e capacidade para transportar cerca de 600 pessoas confortavelmente. Os trens da BYD Skyrail operam com tração elétrica, sustentadas por pneus que andam sobre vigas de concreto de 80 centímetros de largura.

Deixe seu comentário

MOBILIDADE SAMPA

Siga o Mobilidade Sampa nas redes sociais e fique informado sobre a mobilidade urbana de São Paulo e Região Metropolitana:

  • Twitter
  • Instagram
  • Telegram
  • Facebook
  • YouTube
  • LinkedIn
  • Igor Roberto
    Igor Robertohttps://noticiando.net/
    Paulistano, empreendedor e pai. Formado em gestão pública e graduando em Direito. É fascinado por temas relacionados a mobilidade urbana e o transporte público. É o redator de conteúdo dos sites de mobilidade do Grupo PLN. Quer entrar em contato com o Igor? Envie um e-mail para igor@grupopln.com.br.

    ÚLTIMOS POSTS

    SIGA-NOS

    6,317FollowersFollow
    28,236FollowersFollow
    439SubscribersSubscribe
    PUBLICIDADE

    ÚLTIMOS POSTS