Governo estadual e ViaMobilidade definem estratégias para melhorar operação das linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda

A pedido do governador Rodrigo Garcia, a Secretaria dos Transportes Metropolitanos, a CPTM e a ViaMobilidade se reuniram na última quarta-feira, 25 de maio de 2022, para traçar novas estratégias que melhorem o atendimento prestado ao cidadão nas linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda, concedidas à iniciativa privada. Para isso, um grupo de trabalho foi criado e algumas medidas já foram definidas:

  • A partir da próxima segunda-feira, 30 de maio, a CPTM irá ceder as plataformas 3 e 4 da estação Barra Funda para facilitar a operação da ViaMobilidade com a Linha 8-Diamante, permitindo a diminuição do tempo de intervalo entre os trens. Com isso, a ViaMobilidade irá operar com 4 plataformas na estação;
  • A CPTM irá disponibilizar, também, peças e ou estruturas sobressalentes para a ViaMobilidade, com todo o apoio técnico necessário;
  • Para garantir ações preditivas, a CPTM irá compartilhar o equipamento utilizado nas madrugadas para manutenção de via com a ViaMobilidade.

“Faremos reuniões frequentes para acompanhamento das ações buscando as melhorias necessárias aos cidadãos. Tanto CPTM como ViaMobilidade estão empenhadas em atender a determinação do governador Rodrigo Garcia e encontrar soluções para os problemas que estamos passando”, ressaltou o Secretário dos Transportes Metropolitanos, Paulo Galli.

A próxima reunião do grupo será na semana do dia 6 de junho para deliberar sobre os próximos passos e analisar as medidas adotadas.

Sobre a concessão

As linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda foram concedidas à iniciativa privada em um leilão feito em março de 2021. A ViaMobilidade apresentou a melhor oferta, com ágio de 202% sobre o valor mínimo e investimento de R$ 980 milhões. A concessão será de 30 anos e iniciou em janeiro deste ano.

Pelo contrato, a empresa terá que investir R$ 3,8 bilhões distribuídos nos primeiros anos da concessão, contemplando reforma de 30 estações, ampliação de seis estações (Pinheiros, Antônio João, General Miguel Costa, Osasco, Jardim Silveira e Imperatriz Leopoldina) e a construção de uma nova estação.

Também está prevista a modernização e implantação de novos sistemas de telecomunicação, repotencialização do sistema de energia e adequações nos sistemas de via permanente. Além disso, faz parte da lista das obrigações a aquisição de 34 trens novos, a renovação do pátio de Presidente Altino e investimentos para transferir as atividades de manutenção da CPTM para um novo pátio.