Cartel dos trens: Justiça determina multa a três ex-executivos e cinco empresas

98
Trem série 2000 em operação na linha 12-Safira (Foto: Frank Robert)

A 7° Vara da Fazenda Pública do Tribunal de Justiça de São Paulo condenou três ex-executivos da CPTM e cinco empresas pela compra sem licitação de trens prevista em contrato em 1995.

Os três ex-executivos foram condenados a pagar R$ 1 milhão a título de multa civil. Já as empresas, o valor estabelecido foi de R$ 10 milhões para cada.

A decisão é do juiz Emílio Migliano Neto e cabe recurso.

Os ex-executivos que estão com réus neste caso, conhecido como “cartel dos trens” são: Mário Manuel Sebra Rodrigues Bandeira, na qualidade de ex-diretor presidente; Antonio Kanji Hoshikawa, ex-diretor administrativo e financeiro; e José Luiz Lavorente, ex-diretor de operação e manutenção da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

As empresas condenadas foram: Alstom Transporte Ltda; Bombardier Transportation Brasil Ltda; Bombardier Transportation (Espanã) S.A; CAF Brasil Indústria e Comércio S.A e CAF Construciones y Auxiliares de Ferrocarriles S.A;

Todos os envolvidos no processo negam irregularidades.

O processo n° 0037734-11.2009.8.26.0053 segue em andamento.

Deixe seu comentário