Rodoanel Norte: Leilão é adiado por causa das “incertezas geradas pela grave crise econômica nacional”

O Governo de São Paulo adiou o leilão do Rodoanel Norte por causa das “incertezas geradas pela grave crise econômica nacional”, segundo a Artesp. O leilão estava previsto para acontecer nesta quarta-feira, dia 27 de abril de 2022.

O trecho Norte do Rodoanel tem 44 km de extensão, cortado pelos municípios de São Paulo, Arujá e Guarulhos. O investimento necessário para a conclusão do trecho, segundo o governo paulista, é de R$ 2,6 bilhões no Capex (despesas para concluir as obras) e de R$ 1,5 bilhão de Opex (despesas de operação do trecho pedagiado).

Os entraves, segundo a Artesp, são a alta inflação da construção civil das últimas duas décadas no Brasil e a alta taxa de juros (Selic).

Em janeiro, o Governo de São Paulo havia publicado o edital de licitação para a conclusão do trecho Norte do Rodoanel Mário Covas (SP-021), que tinha previsão de entrega em 2014, mas está com as obras paradas desde dezembro de 2018.

O ex-governador João Doria havia afirmado que as obras ficariam prontas até 2023. Já o secretário estadual de Logística e Transportes, João Octaviano Machado Neto, afirmou que a nova previsão é concluir o Rodoanel até agosto de 2025.

O trecho será concedido por 31 anos à iniciativa privada, com previsão de investimentos em R$ 3 bilhões nas cidades de São Paulo, Guarulhos e Arujá.