Mogi das Cruzes: Testes de novos equipamentos de mobilidade urbana começam na Avenida Cívica

A Prefeitura de Mogi das Cruzes inicia no sábado (16/04) os testes de equipamentos de mobilidade urbana, que compreendem unidades de fiscalização eletrônica e de informação ao usuário, na Avenida Cívica. O trabalho começa com a implantação dos equipamentos pelo consórcio responsável. Na sequência, serão feitos os testes e a previsão é que eles ocorram até o final deste mês.

A medida faz parte dos procedimentos necessários para a assinatura do contrato entre a Prefeitura e o Consórcio Segurança e Fluidez, que apresentou a melhor proposta do certame licitatório.

Durante este período, serão testados os tipos de equipamentos de fiscalização eletrônica que serão utilizados durante a execução do contrato, as câmeras de acompanhamento de tráfego e o painel eletrônico que apresentará informações sobre trânsito e mobilidade urbana para a população.

“A Avenida Cívica foi escolhida como local para os testes para evitar problemas à mobilidade urbana e aos motoristas. Quem passar por lá pode ficar tranquilo porque os equipamentos não farão fiscalização, nem emitirão autuações”, explicou a secretária municipal de Mobilidade Urbana, Cristiane Ayres.

Ela explicou ainda que, diferentemente do contrato anterior, o processo atual trata da contratação de serviços de tecnologia a serem utilizados na mobilidade urbana do município. Dentro deste novo conceito, a fiscalização eletrônica será apenas uma parte deste trabalho, e não mais o único serviço prestado. “É importante destacar também que não haverá ampliação no número de pontos de fiscalização, nem a utilização do radar estático, popularmente conhecido como móvel”, disse a secretária.

O fornecimento de soluções de inteligência viária, câmeras de monitoramento viário, painéis para alertas e mensagens para os motoristas, tecnologia para o transporte coletivo e a operação de uma central informatizada de trânsito, estão dentro do escopo da nova contratação que, entre outras ações previstas, trará a modernidade, a atualização tecnológica e a agilidade necessárias para uma gestão inteligente e inclusiva da mobilidade urbana.